15.1 C
Guimarães
Segunda-feira, Julho 15, 2024

Ave Mobilidade: estudante universitária denuncia que passe não foi aceite por motorista

Economia

Uma estudante com passe universitário da Guimabus enviou ao Guimarães, agora! um email a denunciar duas situações em que foi obrigada a pagar um bilhete de viagem na Ave Mobilidade, por não ter talão da mensalidade do passe (gratuito).

“Afirmou ter recebido um email que os proibia de deixar andar estudantes sem vinheta nos serviços do Ave Mobilidade.”

No email, Bianca Ferreira relatou: “é a segunda vez no espaço de uma semana que sou interceptada por um motorista inflexível e autoritário que me obriga a pagar um bilhete de viagem na Ave Mobilidade porque o meu passe universitário da Guimabus não tem talão, visto que não tenho de o carregar mensalmente”. A estudante explicou que, “até há uma semana atrás nenhum motorista do Ave punha problemas”. Acrescenta que, na Quarta-feira, na camioneta que se dirigia no sentido Vizela-Guimarães, às 6h15, o motorista “afirmou ter recebido um email que os proibia de deixar andar estudantes sem vinheta nos serviços do Ave Mobilidade”.

📸 Direitos Reservados

A aluna questiona, então: “se eu sou estudante e tenho o passe universitário Guimabus, que é gratuito, posso ou não andar nas camionetas do Ave Mobilidade? Como é que lhes posso mostrar um talão que não tenho, se não tenho de carregar um passe mensal?”

Guimarães, agora! contactou a empresa Transdev, responsável pela Ave Mobilidade, para comentar ou esclarecer esta situação. Em resposta, a rede de transportes clarifica: “Os alunos e outros utentes com título válido Guimabus podem viajar na rede Ave Mobilidade. O controlo feito a bordo, definido pela Autoridade, é que esteja válida a vinheta correspondente ao carregamento dos títulos de transporte, que é exigido mensalmente”. Na mesma declaração, a empresa explica que “este procedimento é o definido pelas Autoridades e vigorará até que a validade dos títulos seja comprovada digitalmente (o que continuará a requerer um processo de carregamento periódico)”.

AAIPCA expressa “descontentamento e preocupação” preços dos transportes

No mesmo dia, Quarta-feira, a Associação Académica do IPCA lançou um Comunicado sobre a Rede de Transportes: Cávado Mobilidade e Ave Mobilidade. A AAIPCA expressou “descontentamento e preocupação para com as alterações da tabela de preços dos bilhetes a bordo, que entraram em vigor no mês de Março, nos transportes assegurados pela Cávado Mobilidade e Ave Mobilidade”, que actualmente servem a comunidade académica.

Os representantes dos alunos do IPCA consideram “que seja importante que este comunicado obtenha o maior alcance possível para que sejam tomadas as medidas necessárias para que não se prejudique deliberadamente os estudantes”.

Quanto a este assunto, também exposto pelo Guimarães, agora! à Transdev, não obtivemos qualquer comentário.

📸 GA!

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias