23.9 C
Guimarães
Quinta-feira, Julho 25, 2024

Karion Therapeutics: start-up da UMinho vence prémio europeu de inovação Arqus

Economia

A Karion Therapeutics, start-up da Universidade do Minho dedicada a um tratamento inovador para cancros agressivos, é a vencedora do prémio europeu Arqus International Innovators Award.

Esta competição envolveu sete jovens projectos inovadores indicados por cada academia parceira da Aliança Europeia Universitária Arqus (Granada, Leipzig, Maynooth, Minho, Pádua, Vilnius, Wroclaw). A votação decorreu online e contou com mais de 700 pessoas de toda a Europa. O anúncio do vencedor ocorreu no Festival Born Global Start-up, na Alemanha, que junta até esta Sexta-feira várias centenas de empresários, académicos e convidados.

© Direitos Reservados

“Agradecemos a todos os que votaram e que acreditam neste trabalho.”

“É uma honra ganhar este prémio, especialmente considerando a qualidade dos projectos concorrentes. Agradecemos a todos os que votaram e que acreditam neste trabalho”, diz a investigadora Marta Costa, que está na Karion Therapeutics com Fátima Baltazar, Fernanda Proença e Teresa Dias Coelho. O projecto junta o know-how das escolas de Medicina e de Ciências da Universidade do Minho. No último ano, a equipa venceu também os prémios de inovação SpinUM, UI-CAN e Bluepharma/Universidade de Coimbra, sendo ainda finalista do concurso europeu Stage Two Tech Innovation.

O objectivo da equipa é desenvolver o seu novo candidato a medicamento para cancros agressivos. Este candidato a medicamento tem um modo de acção diferente dos medicamentos que existem na clínica, um perfil altamente eficaz e seguro, podendo aumentar a sobrevivência dos pacientes oncológicos e melhorar a sua qualidade de vida.

O Arqus International Innovators Award (antes designado Virtual Company Creation Challenge) é uma das iniciativas desta aliança para identificar e fomentar start-ups de base universitária que planeiam a internacionalização. Este prémio anual, já na sua quarta edição, permite às start-ups apresentarem modelos de negócios de forma a apoiar a sua visibilidade e networking a nível internacional. Esta acção insere-se no grupo Arqus Linking Local Ecosystems, coliderado pelas universidades de Leipzig e do Minho, que visa a transferência de conhecimento e tecnologia entre ecossistemas locais, contribuindo para estratégias de inovação regionais e europeias.

📸 Direitos Reservados

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias