39 C
Guimarães
Terça-feira, Julho 23, 2024

Ricardo Araújo: faz “balanço positivo” do primeiro ano como presidente do PSD Guimarães

Economia

O PSD convocou uma conferência de imprensa esta Segunda-feira, 10 de Julho, para fazer uma análise do primeiro ano do mandato de Ricardo Araújo. Os dois ex-presidentes da concelhia, Bruno Fernandes e André Coelho Lima, também participaram, expressando o seu apoio ao actual líder.

O presidente do PSD Guimarães apresentou três notas acerca do primeiro ano do seu mandato, a primeira sobre organização, a segunda sobre união e a terceira sobre ambição. Começou por partilhar “um balanço positivo”, em parte referindo-se à preparação do partido para as próximas eleições autárquicas de 2025. “Nós criamos um gabinete de estudos, um conselho estratégico local, com vários grupos, compostos por militantes, por pessoas da sociedade civil, que nos dão o seu contributo e experiência e põem as suas competências, de alguma forma, ao serviço da acção política do partido”, explicou. Mencionou, também, a constituição de um gabinete de apoio autárquico “especificamente vocacionado para acompanhar os autarcas nas freguesias, sejam os presidentes de junta, sejam os eleitos nas assembleias de freguesia”. Acrescentou que conseguiram “melhorar a aquela que é a comunicação interna no partido e também externa”.

Ricardo Araújo. 📸 GA!

No segundo ponto, sobre união, defendeu que ter presente os últimos dois candidatos autárquicos do PSD “é também significativo deste trabalho de coerência”. “Há aqui uma fase, um ciclo que de alguma forma também dentro do partido se iniciou em 2013 e que hoje nos permite aparecer, perante os vimaranenses, como uma solução de estabilidade, de confiança, de união, de coesão do partido para construir e apresentar essa alternativa aos vimaranenses”, declarou.

Quanto ao ponto da ambição, Ricardo Araújo quer apresentar “uma alternativa aos vimaranenses que volta a colocar Guimarães num lugar que merece”. Acredita que têm sido “bastante interventivos” na Assembleia Municipal e na Câmara acerca de áreas que “continuam por resolver”, nomeadamente, acessibilidade, mobilidade, habitação e educação.

Terminou agradecendo a André Coelho Lima “desde o ponto de vista da agenda política, determinadas matérias que ele próprio e muito bem levanta em sede própria na defesa dos interesses de Guimarães” e noutros casos em que é a concelhia que sugere essa intervenção. Agradeceu, também, a Bruno Fernandes pela importância que atribui ao executivo municipal.

Bruno Fernandes. 📸 GA!

Bruno Fernandes não voltará a encabeçar candidatura à Câmara

O líder dos vereadores do PSD começou por felicitar o primeiro ano e mandato da actual Comissão Política Concelhia, deixando um “reconhecimento sincero” pelo trabalho realizado. “Deixar aqui uma nota de total sintonia com a Comissão Política, de que me revejo totalmente naquilo que é o trabalho que está a ser desenvolvido e, portanto, uma palavra de confiança a esta Comissão Política”, reiterou. Lamentou, ainda, a actual gestão da Câmara, considerando-a “completamente sem chama, a um presidente de Câmara em fins de ciclo, pior que isso, a um presidente de Câmara que não conseguiu, nesta fase final do seu mandato, incutir uma dinâmica de desenvolvimento”.

O ex-presidente do PSD Guimarães aproveitou o momento para anunciar, oficialmente, que não se recandidatará nas autárquicas de 2025 por dois motivos: “Um, já partilhei com vocês na noite das eleições, porque entendi que aquele resultado não foi o resultado que eu ambicionei. E segundo motivo, porque entendo, e em coerência também com o que disse antes de ser candidato, que deve ser candidato à Câmara dos disponíveis, aquele que tiver melhores condições de vencer a Câmara”, revelou.

André Coelho Lima. 📸 GA!

Por sua vez, André Coelho Lima notou que a palavra que lhe surge quando olha para Guimarães é “estagnação”. “E a estagnação não é só uma estagnação de políticas e uma estagnação relativamente àquelas que são as perspectivas do futuro. É mesmo uma estagnação de temas”, vincou. Recordou uma conversa que teve com Ricardo Araújo onde dizia que aquilo que é debatido hoje, já era debatido há dez anos, em 2013. O actual deputado na Assembleia da República reforçou a ideia de estabilidade no partido, propondo até a oposição de “estabilidade vs instabilidade” em relação ao PS que avalia como instável.

Concluiu agradecendo as palavras de Ricardo Araújo e expressou: “naturalmente estou sempre disponível, como é óbvio, não apenas por fazer parte das minhas funções, mas por isso ser aquilo que me motiva de poder fazer algo de relevante para as temáticas concelhias”.

📸 GA!

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias