11.7 C
Guimarães
Terça-feira, Maio 21, 2024

Sezim: mau tempo não prejudicou adesão do público nem êxito do festival

Economia

O Sezim Music Series (SMS), com um trio de concertos, de qualidade, agradou aos mais de 500 espectadores que o frequentaram e deixou animada a organização para uma nova edição em data a definir.

João Paulo Pinto Mesquita, da Casa de Sezim – o palco deste festival – assinala o êxito do evento com “um nível de prestígio bom, música de boa qualidade e um público vindo de regiões do Norte a Lisboa que ficou agradado com os espectáculos”.

PUB

O SMS está, agora, em avaliação, de modo a ajudar à decisão de o voltar a colocar no calendário pascal e em datas próximas do 25 de Abril.

No que toca ao propósito de “divulgar a Casa de Sezim”, ele foi cumprido, apesar da chuva intensa do primeiro dia e de um mau tempo generalizado com vento associado. Mas isso não impediu a organização de prosseguir com o festival cuja qualidade teve repercussão numa plateia de algumas pessoas notáveis como Durão Barroso, ex-Primeiro-Ministro e presidente da Comissão Europeia, acompanhado da sua mulher, entre outros que deixaram o Porto e Lisboa para visitarem Guimarães durante este evento.

Público deu nota positiva ao festival. © Direitos Reservados

“As pessoas gostaram” – acentua João Paulo Pinto Mesquita, dando nota de alguns atributos que fizeram do SMS um acontecimento musical, a repetir. Destaca “a iluminação espectacular, a música com um repertório variado, entre o clássico e o jazz, com executantes bem conhecidos: Vasco Dantas, Mário Laginha e João Barradas”.

A Casa de Sezim, continua de portas abertas, para ser palco de próximas edições deste festival, se assim o desejar a organização. O mau tempo fez o público aglomerar-se no interior da casa, em diversos salas, criando alguns constrangimentos durante o cocktail. “Mas isso já foi na parte final e mesmo com esse pequeno embaraço a reacção foi positiva a um evento que realizado naquelas condições foi uma espécie de pequena loucura” – salienta o administrador da Casa de Sezim.

As próximas edições, a realizarem-se, terão sempre o 25 de Abril como referência no calendário porque o SMS já está padronizado para ser um evento com a duração de três dias. Um factor que ajuda à diversificação e variedade do seu repertório musical e para optimizar a estrutura montada.

Pedro Silva, representante da organização em Guimarães, não tem dúvidas de que a primeira edição deste SMS cumpriu os objectivos com lotação esgotada logo no primeiro dia de concerto. E releva a qualidade dos músicos intervenientes com João Barradas, em acordeão, a interpretar Bach e Piazzola, para espanto geral.

Reforça que a qualidade do espectáculo trouxe algum público a Guimarães, o que fez com que se registassem reservas em estabelecimentos hoteleiros como o Hool e a Pousada da Costa.

© 2024 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias