15.2 C
Guimarães
Sábado, Julho 13, 2024

JSD Guimarães: denuncia o executivo vimaranense por “deixar Guimarães sem vida”

Economia

A Juventude Social Democrata de Guimarães revelou hoje a sua mais recente iniciativa para chamar a atenção da população sobre a “preocupante falta de dinamismo e vitalidade que tem afectado o concelho”. Com o novo outdoor a JSD Guimarães quer destacar problemas que considera serem responsáveis pela situação que se vive no Município, sob o executivo liderado pelo Partido Socialista: perda de população, falta de investimento, preço da habitação e decadência cultural são os temas que apontam.

No que diz respeito aos problemas demográficos, os jovens sociais democratas consideram que os dados dos Censos de 2021 expõem “uma realidade alarmante para Guimarães”. Relatam que em comparação com 2011, o número de idosos aumentou em 9759, enquanto se registou uma diminuição de 5127 jovens (dos 0 aos 14 anos). Além disso, a população entre 15 e 64 anos reduziu-se em 5926 indivíduos ao longo da última década. “Estes números comprovam a grave tendência de envelhecimento populacional e a falta de perspectivas para os mais jovens”, comenta a JSD.

Relativamente à capacidade de atrair investimentos, a JSD acredita que Guimarães “enfrenta desafios”. “Veja-se o caso da AIRBUS que se instalou em Santo Tirso ou a impossibilidade da AMF, instalada em Tabuadelo, especializada em calçado técnico de segurança, encontrar terreno no concelho para instalar uma nova unidade de produção e, por isso, vai sair para outras paragens”, exemplificam. A Juventude Social Democrata acrescenta que “também o comércio local sofre com a incapacidade de rasgo ao nível do desenvolvimento económico do executivo”.

“O problema do elevado preço da habitação afecta jovens em todo o país e Guimarães não é excepção.”

No comunicado, apontam, ainda, “o problema do elevado preço da habitação afecta jovens em todo o país e Guimarães não é excepção”. No entanto, os jovens sociais democratas argumentam que “a Câmara Municipal não pode descurar o seu papel na mitigação deste problema” e que “a falta de acções concretas por parte da autarquia para enfrentar esta questão (e a questão do emprego) tem contribuído para afastar os jovens”.

O último ponto está relacionado com a cultura, em particular as Festas Gualterianas que a JSD considera que “têm vindo a perder qualidade de forma significativa”. “A supressão da Noite Branca foi um golpe para a dinâmica das festividades locais e a exclusão de artistas locais no programa deste ano é uma demonstração preocupante do declínio cultural que a cidade está a enfrentar sob o actual executivo”, lê-se na nota de imprensa.

A JSD Guimarães afirma que é urgente que medidas concretas sejam tomadas para revitalizar Guimarães, atrair investimentos, proporcionar habitação acessível aos jovens e reavivar as festividades culturais que sempre fizeram de Guimarães uma cidade ímpar.

📸 Direitos Reservados

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias