Câmara: imensidão de desafios no futuro de Ricardo Costa

O ainda vereador do Desenvolvimento Económico afirmou na reunião da Câmara Municipal que “deixar um lugar não é deixar a política”.


Ricardo Costa surpreendeu a vereação municipal com uma declaração que termina com um sugestivo, quão subtil, “até já”.

No documento que leu, em voz alta, e no qual assinala a sua saída do executivo, depois de oito anos, em que “estive sempre ao lado do Presidente da Câmara, dos meus colegas Vereadores e dos Presidentes de Junta de Freguesia”, o ainda vereador destacou que “servir Guimarães e os vimaranenses foi para mim um sentido orgulho e uma enorme honra”.

Lembrando que está na política por missão “mas com entusiasmo e desprendimento”, lembra a sua primeira incursão no mundo partidário, “ao ser candidato a uma Junta de Freguesia”

E recorda que “dentro e fora do PS, exerci e exerço diversas funções, em órgãos locais, regionais e nacionais”.

📸 GA!

Revelou, depois aos jornalistas, que foi candidato suplente à lista da comissão nacional, no último congresso partidário, de Portimão, por indicação de António Costa e de Ana Catarina Mendes, facto que lhe permitirá ser conselheiro nacional proximamente.

Esclarecendo que “trabalhei de perto com as forças vivas do nosso concelho, partilhando os sonhos, a ambição e a responsabilidade de fazer crescer Guimarães, de mãos dadas com as empresas e com as associações de todas as nossas freguesias”, Ricardo Costa vinca que o fez sempre “preservando a lealdade e respeitando o sentido de compromisso com os meus pares, e com o partido por que fui eleito”.

“O futuro, será sempre uma imensidão de desafios e de oportunidades para todos, que exige as nossas melhores respostas.”

Dizendo ir manter “a minha ligação a diversas colectividades, integrando os corpos sociais, e a pertencer aos órgãos internos do PS, em Guimarães, no distrito de Braga e no País, sem prescindir dos meus valores e das minhas convicções”, sobre o que virá a seguir à sua saída da vereação apenas disse que “o futuro, será sempre uma imensidão de desafios e de oportunidades para todos, que exige as nossas melhores respostas”.

“Não abdicarei, por isso, do meu contributo para a construção de uma sociedade cada vez mais livre, justa, competitiva e solidária” defendendo que “a política deve ser currículo e não cadastro”, adiantando que “continuarei disponível, como sempre, para servir Guimarães e as suas gentes”, com “atitudes para a credibilização da vida política e das suas instituições e órgãos e não o seu contrário”.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -

Edição Impressa/Digital

Leia também