Pedro Ferreira
23 anos, licenciado em Gestão de Recursos Humanos. Técnico de melhorias contínuas. Gosto de futebol, música e um bom jantar entre amigos.

É urgente uma Nova Energia para Guimarães

Sendo este o meu último artigo até às eleições autárquicas do próximo dia 26 de setembro, aproveito para vos deixar a minha reflexão.

Através deste artigo, e consciente que corro o risco de ser imparcial, com o aproximar das eleições e ao ouvir os programas eleitorais e as propostas das várias candidaturas para as próximas eleições autárquicas, tenho cada vez mais a certeza que faço parte da candidatura mais bem estruturada e preparada para liderar os Vimaranenses no futuro. Por pertencer à Juventude Popular de Guimarães, disponho da oportunidade de acompanhar por dentro a candidatura da coligação Juntos por Guimarães, quer às freguesias do concelho quer à câmara municipal, esta última, encabeçada pelo Bruno Fernandes, que acredito que será o próximo presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

A candidatura do Bruno Fernandes e de toda a sua equipa, é uma candidatura que coloca as pessoas em primeiro lugar, uma candidatura, como temos visto, próxima das pessoas e das instituições vimaranenses, que ao invés de continuar Guimarães pretende transformar o concelho em mais e melhor. A coligação Juntos por Guimarães não se limita a mencionar os problemas existentes, e sim a apresentar propostas para procurar solucionar cada um deles e a abranger todas as áreas de governação municipal.

O atual executivo, liderado pelo Partido Socialista pretende continuar Guimarães, e o slogan de campanha não podia ser mais adequado. Obviamente que nem tudo nestes últimos 4 anos foi negativo, mas analisando de forma geral, o concelho não tem conseguido acompanhar o desenvolvimento dos concelhos vizinhos, nem dar respostas aos desafios atuais.

A falta de planeamento e de competência está à vista de todos, tanto que atualmente nesta mesma rotunda está colocado um outdoor a anunciar que decorrerão novas obras.

Ao nível da habitação muito está por fazer, como próprio Dr. Domingos Bragança reconheceu, falhou à promessa a mais uma das suas promessas eleitorais, onde havia anunciado criar 66 fogos de habitação, e no final deste mandato construiu 0 (!). Quanto à área da mobilidade, foi inaugurado em março do presente ano a passagem desnivelada na rotunda de Silvares, o principal acesso estratégico à cidade. A falta de planeamento e de competência está à vista de todos, tanto que atualmente nesta mesma rotunda está colocado um outdoor a anunciar que decorrerão novas obras, para retificarem o que já deviam ter feito anteriormente. Mais do mesmo.

Entretanto a circulação automóvel continua impedida na rua D. João I, onde prosseguem, há já mais de um ano, as obras de requalificação em que numa primeira fase a instalação de gás não estava sequer prevista. Este é mais um dos vários casos onde fica evidenciado o desgaste e a incapacidade da Câmara Municipal, uma vez que segundo a mesma, a obra estaria concluída em maio deste ano, o que não se verifica. Na área da educação, os pais continuam a não conseguir colocar os seus filhos nas várias creches do concelho devido às elevadas listas de espera.

“Continuar Guimarães” é continuar a hipotecar o futuro do concelho. Dia 26 de Setembro, compete-nos a nós alterar o paradigma atual e trazermos uma Nova Energia para Guimarães.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Edição Impressa/Digital

Leia também