32.3 C
Guimarães
Quarta-feira, Julho 24, 2024

Prazins Santo Tirso: guarda Cápsula do Tempo para ser aberta em 2050

Economia

A associação de pais da escola do Deserto, com um forte apoio da junta de freguesia de Prazins Santo Tirso e Corvite, procedeu à colocação da cápsula do tempo nos arredores da escola, que se pretende que apenas seja aberta no ano de 2050.

No interior da cápsula, estão objectos utilizados pelos alunos nas aulas, uma pen drive com fotos e vídeos das actividades realizadas recentemente, capas de jornais e revistas recolhidas no dia 30 de Junho de 2023 e cartas redigidas pelos alunos e docentes dirigidas às gerações futuras.

De acordo com informações prestadas pelo mentor desta iniciativa, o vice-presidente da associação de pais, Filipe Almeida, foram convidadas sete personalidades (vereadora da Educação, director do agrupamento, presidente da junta, docentes da escola de Deserto, representantes actuais da associação de pais e o pároco da freguesia), para assumirem a responsabilidade de serem os guardiões da cápsula do tempo.

📸 Direitos Reservados

Este grupo ficou incumbido de zelar pela segurança e preservação da cápsula do tempo durante os 27 anos em que ficará guardada. Outra missão será entregarem estas memórias às gerações futuras. O pacto foi selado com a oferta de um porta-chaves a cada um, onde constam as coordenadas GPS do local exacto da cápsula do tempo, dado que só eles saberão com precisão onde ela se encontra, bem como a data da sua abertura.

Cada participante teve a oportunidade de depositar as suas próprias lembranças na cápsula, e desejos futuros, simbolizando a importância da preservação da cultura e memória local. Os discursos proferidos destacaram a relevância deste projecto para a comunidade educativa, como uma forma de “deixar um legado para as gerações futuras”.

A expectativa é de que, quando aberta, essa cápsula revele um retrato fiel da realidade vivida pelas pessoas presentes naquele momento, proporcionando uma compreensão mais profunda sobre o contexto social, cultural e educacional da época, permitindo à comunidade de Prazins Santo Tirso compartilhar momentos especiais com o futuro e celebrar a união em torno do conhecimento e da preservação da história local.

O evento contou com a presença da vereadora da Educação do Município de Guimarães, Adelina Pinto, do director do agrupamento Arqueólogo Mário Cardoso, Artur Monteiro, e do presidente da junta de freguesia de Prazins Santo Tirso e Corvite, Carlos Borges, bem como do pároco da freguesia, José Pedro Vale. Na cerimónia, estiveram ainda presentes as docentes, as auxiliares de acção educativa e os representantes da associação de pais da escola de Deserto, José Matos e Filipe Almeida.

📸 Direitos Reservados

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias