Heimtextil: entre o optimismo moderado e a satisfação geral

A maior feira do têxtil-lar apresentava-se morna e sem sucesso face ao menor número de expositores que normalmente a ela acorre. Porém, o efeito foi inverso e a sua qualidade deixou muitas empresas satisfeitas.


A Heimtextil Summer Special nunca foi consensual daí que nem todos os expositores tenham feito as malas para rumar a Frankfurt que viveu nesta semana, também, com uma temperatura agradável, de sol e calor.

Quem foi… arriscou e confiou na sorte. E o resultado acabou por ser positivo. Como diria, Fernando Pereira (APERTEX), a questão “era mesmo de arriscar mais ou menos”, tal como nos preços com que se fazem negócios, cujas variantes oscilam, do dia para a noite.

E marcar presença no enorme parque de exposições da Messe de Frankfurt, com 12 pavilhões, metidos em 372 mil metros quadrados – uma verdadeira cidade de negócios no seio da capital comercial da Alemanha – era um risco assumido que a maioria das empresas optou por não correr.

Porém, a sorte anda sempre de mão dada com os audazes. E quem foi deixou de ter a concorrência de quem só quer voltar a Frankfurt em Janeiro de 2023, na data tradicional, de uma feira que diz muito à indústria portuguesa.

📸 PUB

Neste contexto, não faltou trabalho comercial às empresas portuguesas que receberam muitos clientes segmentados e com capacidade de decisão. E a dúvida que pairava sobre o desfecho e resultados desta participação especial desapareceram ao segundo dia para gáudio geral da comitiva nacional.

Também, o facto de a Heimtextil, decorrer, porta a porta, com outras duas feiras – Techtextil e Texprocess – viradas para o têxtil técnico e para as máquinas que ajudam à produção do têxtil e vestuário, trouxe vantagens porque juntou quem faz e que ferramentas são utilizadas para fazer.

Por isso, quando se desfizer a feira, todas as empresas, regressarão a Portugal com um sorriso que evidencia o optimismo moderado que os contactos comerciais feitos proporcionaram e a satisfação que deles decorrem.

📸 GA!

Igualmente, na Techtextil, Manuel Serrão, da Selectiva Moda – associação que tem dinamizado a presença internacional das empresas portuguesas, evidencia sinais de clara satisfação, pelo volume e qualidade de contactos comerciais feitos, para um horizonte de produção que pode chegar até ao final de 2023.

From Portugal: 📸 Trim NW, Inovafil, Fitexar, Tecstar e Bloomati.

📸 GA!

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também