IL: “Aqui Nasceu Portugal, aqui vai nascer um Portugal mais liberal”

João Cotrim Figueiredo apresentou o programa eleitoral do seu partido em Guimarães, Sábado ao fim da tarde, perante entusiastas das ideias liberais.


Acentuou a importância das legislativas de 2022 como “catalisador para a mudança de que o país precisa”, começou por diagnosticar os problemas que identifica no país. Utilizou o termo “medíocre” depois de identificar as áreas onde Portugal apresenta contrastes gritantes.

E salientou: “nos últimos 20 anos, fomos ultrapassados por sete países do leste europeu. Medíocre, nos últimos 20 anos, os nossos serviços públicos não melhoraram e, em muitos casos, pioraram, nos últimos 20 anos, batemos variadíssimos recordes de carga fiscal. É medíocre, não nos conformamos”, continuou o líder do partido, considerando que “Portugal tem de crescer” e que “é a Iniciativa liberal que o vai fazer”.

Sobre o programa do partido – um documento com cerca de 900 páginas – João Cotrim Figueiredo apontou as soluções que propõe para o país, começando com propostas para a Saúde, passando pela fiscalidade e pela simplificação da administração fiscal, sem esquecer a política de investimento público e a questão da TAP: “uma análise custo-benefício teria feito, por exemplo, com que não tivesse entrado um único euro na TAP, essa empresa que não serve o país, não serve o Norte do país, não serve a coesão territorial”, sublinhou com uma reacção forte do público presente.

📸 Direitos Reservados

Incluiu ainda a reforma da Segurança Social tendo em vista a sua sustentabilidade, a reforma da Justiça, do sistema eleitoral e do financiamento dos partidos no seu discurso. “Mudando tudo isto, podemos crescer, e crescendo podemos recursos para outras medidas na Educação, nos apoios sociais, na habitação, e noutras medidas que poderão encontrar no nosso programa”, afirmou, concluindo que “a Iniciativa Liberal tem energia, tem a força para mudar. A Iniciativa liberal sabe como pôr Portugal a crescer”.

Terminado o evento, Guimarães será a primeira cidade a receber a exposição itinerante do Programa Eleitoral da Iniciativa Liberal. Os vimaranenses têm, assim, a possibilidade de consultar os principais pontos do programa, detalhados em seis expositores instalados na praça da Plataforma das Artes, até ao próximo dia 12 de Janeiro.

Paulo Gonçalves Silva, coordenador do Núcleo Territorial de Guimarães, também foi um dos oradores da tarde. “Estamos aqui a escrever História. Guimarães, mais uma vez, e fiel à sua vocação, testemunha este grande momento, que pretendemos que assinale um recomeço, e nos renove a esperança no futuro do país” – sublinhou.

📸 Direitos Reservados

O responsável vimaranense, falou de necessidade de mudança, e do que considerou ser uma “herança difícil”, num país “sobreendivididado”, onde “uma das gerações mais bem preparadas de sempre não consegue emprego”, e onde é preciso sair da “rota de empobrecimento”.

“Hoje, aqui na nossa Cidade Berço, daremos o grande e definitivo passo para a afirmação do liberalismo em Portugal”, concluiu o coordenador concelhio e membro do Conselho Nacional do partido.

“Vivemos, nos últimos 20 anos, estagnação atrás de estagnação. Temos um crescimento insipiente”.

O segundo protagonista da noite foi Rui Rocha, cabeça de lista às legislativas pelo distrito de Braga e membro da Comissão Executiva da Iniciativa Liberal. Com um discurso marcado pela ideia de “inconformismo”, o candidato a deputado tinha na mira a falta de crescimento e de oportunidades para os mais jovens: “Vivemos, nos últimos 20 anos, estagnação atrás de estagnação. Temos um crescimento insipiente. Temos jovens de Guimarães que não têm saída profissional e que têm de abandonar Guimarães para a encontrar”.

Num tom galvanizador, falou directamente aos jovens do concelho e do distrito, falando do que considerou serem problemas de baixos salários e de falta de investimento. “Não me peçam para me conformar com 23,8% de desemprego jovem. Não me peçam para me conformar com a emigração como condenação para os jovens de Guimarães, para os do distrito de Braga e para os de Portugal”.

“Não me conformo”, vincou, insistindo que “nenhum pai nem nenhuma mãe vive conformado com a condenação ao exílio que hoje temos para os jovens de Guimarães, do distrito de Braga e de Portugal”.

Em resposta a essas inquietações, Rui Rocha apresenta a Iniciativa Liberal como o “partido das soluções” e conclui com uma nota de optimismo face ao objectivo do partido de eleger um deputado pelo distrito. Interpelando directamente João Cotrim Figueiredo, assegurou: “João, quero dizer-te que sim, que vamos eleger um deputado em Braga”.

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também