Modtissimo: afluência supera expectativas

O certame têxtil termina, hoje, mas no primeiro dia registou a atenção de muitos visitantes nacionais e estrangeiros.


Ao final do primeiro dia, o Modtissimo tinha já garantia de sucesso. Um dia que superou até as expectativas, já que a par da esperada chegada de estrangeiros, a afluência nesta Terça-feira, dia 6 de Setembro permitiu já perspectivar com segurança um novo máximo de presenças. “Ao final do primeiro dia temos já meio caminho andado para um novo recorde”, regozijou-se Manuel Serrão.

Para o CEO da Selectiva Moda, a entidade organizadora do salão, a satisfação é ainda maior já que a grande dinâmica e envolvência comercial deste primeiro dia pode ser testemunhado pelos vários representantes da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal.

Logo na abertura e durante a manhã com uma delegação de cinco representantes da direcção comercial, incluindo a directora, Maria Manuel Branco, enquanto da parte da tarde foi a vez de Ana Pinto Machado, da direcção de incentivos.

“Todos ficaram muito agradavelmente surpreendidos com a dimensão, dinâmica e envolvência comercial desta feira, que já não visitavam há muito tempo”, regista Manuel Serrão, que salienta também o regresso de compradores de fora da Europa, como EUA e Japão, depois do afastamento imposto pela pandemia.

Nesta onda de regresso, o responsável regista também o das equipas de reportagem da RTP, CNN Portugal/TVI e Porto Canal, que a pandemia igualmente tinha afastado do certame.

Nesta edição do Modtissimo, que é a número 60 e marca também os 30 anos do mais antigo salão têxtil da Península Ibérica e o único em Portugal dedicado à fileira do têxtil e vestuário, marcam presença 240 expositores, responsáveis por mais de 350 colecções.

“Pela primeira vez, não tivemos capacidade de resposta para todos os interessados”.

A área de exposição alarga-se até aos 9.500M2, quase dois mil mais do que na edição de Fevereiro. “Pela primeira vez, não tivemos capacidade de resposta para todos os interessados e ficou gente de fora à espera de eventuais desistências, que não aconteceram”, regista ainda Manuel Serrão.

📸 GA!

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também