1.5 C
Guimarães
Sexta-feira, Fevereiro 3, 2023

Cada projecto tem orçamento próprio

Economia

Campanha de lançamento começa a ser definida

O orçamento da estratégia de turismo 2019/2029 ainda não se encontra definido. E será um dos primeiros assuntos a ser tratado na comissão de acompanhamento que começou a dar os primeiros passos.

Filipe Roquete, da Bloom Consulting, afirma que o encargo desta estratégia depende de como for implementada.

O que vai ser feito, agora, é um elenco de prioridades e custos por projecto, definir qual é a quota parte do investimento municipal e do investimento privado.

A estratégia de turismo apresentada reflecte “a visão do Município” para os próximos 10 anos, e muito do conteúdo em que se sustenta integra as pesquisas feitas online, que ajudaram a definir o conceito “único” com que Guimarães se apresenta aos vimaranenses e que agora se quer transportar para o mundo. “É um contraste com outros locais turísticos e que deles se pode distinguir” – confirma Filipe Roquete.

A ideia de fazer que cada visitante seja também um vimaranense, vendo “Guimarães como ele é e em toda a dimensão da sua diversidade territorial” permitirá evitar a prática corrente de trazer turistas “a quem se vende um bilhete para chegar cá”, muitas vezes sem que o viajante perceba para onde vai, conhecendo o destino apenas quando chega ao aeroporto.

Filipe Roquete reconhece que com esta estratégia, muitos turistas podem vir a conhecer Guimarães de “uma forma diferente”, o que pode reduzir os “tours” pela cidade, de modo a suster a massificação que traz autocarros cheios de turistas a Guimarães, por umas horas.

O modo como o turista pode ser incentivado a visitar Guimarães, será balizado numa “mensagem” idealizada para a campanha, visando atrair turistas que viagem mais com a família e amigos ou em pequenos grupos, numa altura em que Portugal beneficia dum boom turístico e de reconhecimento internacional. É uma fase boa de atracção de turistas de todo o mundo e “Guimarães – no entender de Filipe Roquete – tem mais probabilidades de poder fazer uma oferta de uma experiência única do que outros destinos”.

A campanha que se vai seguir aponta para que se apele ao turista em termos individuais, pois, Guimarães pode oferecer um produto agradável e onde se pode viver uma “história estruturada”.

Esta estratégia de turismo, a que o Município deu corpo, contempla a ambição de mudar “a percepção” que Guimarães tem num contexto internacional. E onde precisa aumentar a sua visibilidade, reforçando a sua imagem na Europa, numa aposta de turismo de proximidade que já teve êxito com outros mercados. A proximidade e a identificação com o Portugal cultural é também um meio de cativar mais turistas e visitantes.

Filipe Roquete reconhece que vender Guimarães como “uma história de encantar” e um local turístico de qualidade, pode agora ser feito enquanto produto global, numa oferta estruturada e abrangente contemplando todo o território concelhio, juntando esta riqueza natural, paisagística e cultural, ao que é mais conhecido “a história, o património, o Castelo e a cidade”.

© 2019 Guimarães, agora!

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias