Casa da Memória: onde “Vamos comprar um poeta” a partir de hoje

O público escolar será o primeiro a ver a criação de Adriana Campos, inspirada no livro de Afonso Cruz.


É uma semana de representações. De hoje até Domingo, há espectáculos para todos, para os jovens e para as famílias.

A história vertida no livro de Afonso Cruz, “Vamos comprar um poeta”, ilustra o desejo de uma menina que quis mesmo comprar um poeta.

Adriana Campos é a autora única da sua própria criação. Veste a personagem de adolescente, crente nos benefícios da poesia, torna-o quase um manifesto a favor desta. 

Utilizando a ironia e a inteligência, o escrito que dá força ao espectáculo, vivido numa sociedade imaginária, onde as pessoas não têm nomes mas são conhecidas como números.

Os alimentos, os afectos também são aferidos ao grama e à força da exactidão. Neste mundo, as famílias têm artistas em vez do cão e do gato.

A família que se retrata, nesta peça, é pois aquela que escolheu ter um poeta, por não ser caro, nem sujar muito. Mas que pode transformar muita coisa. Por exemplo, mudou a vida da menina que pediu aos pais um poeta e não outro bem material qualquer, que nunca mais foi igual.

Adaptada para quem tenha mais de 12 anos de idade, e do seu discurso complexo, a verdade é que a sinopse promete que facilmente todos se deixem conquistar por esta história, de uma adolescente que preferiu a poesia, a criatividade e a cultura na sua vida, como quem celebra a beleza das ideias e das acções desinteressadas.   

O espectáculo é também manifesto, tem consigo uma oficina de exploração poética que leva as famílias a interrogar-se se não é mesmo possível comprar um poeta. Ou até ser encomendado à medida de cada um, que se tornasse membro da família e vivesse com a gente.

Com a duração de 90 minutos, o tempo de um jogo de futebol, com lotação limitada, destinada a todos quantos têm mais de seis anos. Por dois euros, o espectáculo promete uma manhã de poesia, no Domingo 7 de Novembro, numa sessão dedicada às famílias, estando sujeita a marcação prévia através do e-mail.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também