Fafe: peça encenada por Moncho Rodriguez em exibição

A nova produção de Moncho Rodriguez estreou no Teatro Municipal Amélia Rey Colaço, em Lisboa, a 3 de Novembro. Foi agora apresentada este fim de semana, no Espaço EBF da Escola de Bailado de Fafe.


O espectáculo seguirá com novas apresentações, desta feita no palco que o viu nascer, o Auditório de Freixo de Espada à Cinta.

“Cúmplices-Transgressões de um Ricardo III”, é inspirada na obra original de Shakespeare, fala-nos da ascensão do rei Ricardo III, no conflito sucessório pelo trono de Inglaterra, em pleno século XV.

De forma enfática, Shakespeare relata a movimentação dos bastidores políticos, a ambição descontrolada para chegar ao poder sem olhar a meios. Ricardo III não tinha qualquer pudor em recorrer à violência ou arrependimento por eliminar adversários, envolvendo-se em traições e casamentos por interesse, desde que o resultado final fosse alcançar o trono de Inglaterra. O recurso à hipérbole ao caracterizar o carácter e o aspecto físico de Ricardo III transformaram-no no vilão mais famoso e fascinante.

© Direitos Reservados

Moncho Rodriguez, encenador e autor desta nova narrativa, apresenta-se com um texto subvertido interpretado por João Guisande e Nina Morena.

“É uma desconstrução poética da tragédia transposta para os dias de hoje.”

“A peça narra as contradições de dois actores que devem apresentar a obra de Shakespeare-Ricardo III. É uma desconstrução poética da tragédia transposta para os dias de hoje. Desafia os conceitos normais de ver e assistir a uma peça de teatro, no fundo, falamos de uma transgressão teatral de um espectáculo onde é permitido ao espectador sentir-se parte integrante desta criação teatral”, assegura Moncho Rodriguez.

A banda sonora original foi composta por Narciso Fernandes.

“Cúmplices-Transgressões de um Ricardo III” é um espectáculo que faz parte do projecto Plataforma Criativa em Freixo de Espada à Cinta, que arrancou nesta vila manuelina em Junho. Este programa criativo experimental, que tem o apoio da República Portuguesa-Cultura/Direcção-Geral das Artes e do Município de Freixo, pretende promover a formação de novos públicos, dedicados ao teatro e às artes cénicas.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também