12.3 C
Guimarães
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2024

Habitação: Associação Empresarial apresenta propostas

Economia

Foi no âmbito da reunião do conselho local de habitação e expressa a preocupação sentida no acesso à habitação.

A proposta da Associação Empresarial de Guimarães destaca seis acções para resolver “as questões prementes das necessidades habitacionais”, a custos controlados para o Município.

PUB

Aponta a necessidade de debates públicos sobre aquela temática, a necessidade de reduzir o impacto ambiental, incorporando práticas de sustentabilidade no design e na construção, uma forma de reduzir custos operacionais; e um cuidado especial com a localização das construções, diminuindo o seu impacto ambiental.

A escolha de zonas próximas de áreas industriais e empresariais, podem ajudar a reduzir as deslocações dos trabalhadores e aumentar as oportunidades de emprego às comunidades

A AEG defende que incentivar a criação de novos negócios e infra-estruturas comunitárias junto destas comunidades, pode agrupar loteamentos habitacionais em áreas em que o acesso aos transportes públicos, escolas, creches, hospitais, forças de segurança seja mais fácil, e enquadrados na mobilidade da malha urbana já existente.

Estas propostas constam de um documento enviado à Câmara Municipal de Guimarães e são um contributo “para abordar efectivamente o desafio habitacional e garantir um crescimento equitativo e sustentável no concelho”.

Rui Dias (Associação Empresarial de Guimarães). © GA!

Outra preocupação manifestada tem a ver “com a crescente dificuldade de acesso à habitação para diversos segmentos da população, agudizando-se quando as empresas contratam trabalhadores de outros países, tendo que solucionar pelos seus próprios meios muitas destas situações”.

A AEG também se preocupa com “os estudantes universitários, pois representam mão-de-obra qualificada que dificilmente ficará a residir no concelho, após a conclusão dos seus cursos, provocando desafios acrescidos às empresas para conseguir reter estes jovens talentos”.

E coloca a habitação como um eixo essencial ao “desenvolvimento económico, o bem-estar das famílias e empresas e a sua qualidade de vida no concelho”.

“A Associação Empresarial de Guimarães está confiante de que a implementação destas medidas contribuirão significativamente para atender às actuais e futuras necessidades habitacionais no concelho, promovendo um ambiente inclusivo e próspero” – concluiu o comunicado divulgado.

© 2024 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias