Festas: povo saiu à rua em São Torcato, Taipas e na cidade

A Romaria Grande de São Torcato, o São Pedro nas Taipas e o Sunset na Praça ficaram marcados por grandes concentrações populares.


Não foram festas de arromba mas tiveram adesão entusiástica da população e a lembrar os velhos tempos.

A Romaria de São Torcato e o São Pedro nas Taipas justificaram a aglomeração popular com a aposta em cantores: Quim Barreiros fez encher o Terreiro de São Torcato, Cláudia Martins & Minhotos Marotos abriram caminho para um fim-de-semana em cheio, com Lena D’Água, no Sábado, e Zé Amaro, na Segunda-feira, durante as festas da Vila e São Pedro.

Os arraiais nocturnos foram os mais participados, que convidaram ao convívio familiar e ao abuso da gastronomia local, com iguarias que podiam ir do bolo com sardinha, à francesinha, não esquecendo os doces populares como cavacas.

Não faltaram as diversões para as crianças, as cerimónias religiosas como as procissões em honra de São Torcato e São Pedro. O fogo de artifício, sempre estridente, e o preso com animação e cor, marcou o regresso ao passado depois do isolamento provocado pela pandemia. Não faltou ainda espaço para a cultura popular com o folclore e as rusgas e os concertos com bandas musicais, deixando as organizações das mesmas satisfeitas.

Em São Torcato, a aposta em Quim Barreiros puxou pelos galões da Romaria Grande. Manuel Carvalho, da Irmandade de São Torcato mostrou-se orgulhoso desta aposta. “Valeu a pena para que a Romaria tivesse mais participação popular e mais animação”.

Nas Taipas, Luís Gonçalves, da comissão de festas, sustenta que “os objectivos foram concretizados” pois “superamos o número de pedidos de comerciantes que pretendiam estar no São Pedro e com as alterações introduzidas ao nível dos espaços”

📸 Direitos Reservados

Os comerciantes também beneficiaram com a azáfama deste fim-de-semana, nas duas vilas. Nas Taipas, a alteração do local da Feira da Francesinha para um espaço coberto e o palco principal para o parque de lazer, fez com que “todos ficaram a ganhar e a mobilização e reacção das pessoas foi fantástica”.

No Sunset Praça, com outro tipo de música e com outros públicos também foi vivido alegremente primeiro na praça de São Tiago e da Oliveira e depois no largo do Toural. 

Aqui houve mais participação dos jovens e de um público urbano, com a música pop e rock e outros estilos metálicos a agradarem aos que nela estiveram até às 2 horas da madrugada. Para José Diogo, da Associação Vimaranense de Hotelaria, o balanço da iniciativa “é positivo” já que estima que “estiveram cerca de 50 mil pessoas no Toural”.

📸 MUNICÍPIO DE GUIMARÃES

Para o ano a festa pode repetir-se ou enquadrar-se na Noite Branca, sublinhando ainda que “da nossa parte houve falhas que devemos corrigir e que respeitam à limpeza urbana que é preciso garantir no pós evento e também cuidar de ter condições para que se assegurem os hábitos de higiene dos participantes, ao nível das casas de banho”.

“A nível da ordem pública tudo correu bem”.

Sublinha ainda o presidente da AVH que “a nível da ordem pública tudo correu bem e agradou-me que o comando da PSP nos tenha felicitado por termos organizado uma iniciativa com zero problemas”.

📸 GA!

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também