10 C
Guimarães
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2024

Thíria: “As linguagens artísticas, culturais e musicais fundem-se numa só cor”

Economia

  • Mário Gonçalves teve uma experiência “incrível” em São Torcato, onde “as pessoas envolvidas fizeram parte dum processo criativo”; assume que o ‘Excentricidade’ foi “um passo grande para o crescimento cultural”, realizando “o sonho da criação artística”.
  • Destaca como o envolvimento das pessoas, no ‘Excentricidade’, para além de social e educativo, é um processo de partilha de experiências, uma comunhão de ideias em que a alegria da construção e concretização é impagável.
PUB

O que é Thíria em termos culturais?

Thíria é um projecto elaborado por Mário Gonçalves percussionista/compositor, nasce dum sonho para a criação artística e musical, expressão e liberdade acima de tudo, com base no imaginário, ancestralidade e a actualidade.

Quais os seus projectos? E âmbito de actuação?

Os projectos passam pela criação, composição temática, gravação e performance ao vivo. O enredo para a primeira apresentação tomou forma no dia 4 de Novembro em São Torcato. A gravação dum trabalho a título individual, foi um objectivo que se foi arrastando em função de uma procura pela perfeição sempre difícil de alcançar, no entanto o desafio já proposto pelo produtor Hélder Costa em várias situações, desta vez acabou por tomar forma. O pontapé de saída foi possível com mais recursos através do programa Impacta do Município de Guimarães, que permitiu a gravação em estúdio e contratação de músicos que foram idealizados para esta temática. Os projectos começaram a ser idealizados com mais força no período da pandemia, uma oportunidade de reunir e desenvolver pequenos motivos e compor novas ideias formaram um caminho novo a percorrer. Neste momento Thíria ramifica-se em várias ideias e formatos, ou seja o âmbito da actuação poderá ditar a o tipo de intervenientes e convidados, desde criações temáticas como residências artísticas, apresentações mais inimistas, auditórios, festivais de música com raízes multiculturais, a contextos de música improvisada como o jazz e outras linguagens, ou participar num grande espectáculo com uma orquestra.

Em que áreas actua?

A área principal é a música, no entanto o processo de criação é abrangente e pode mesmo envolver outras áreas artísticas como a dança, expressão plástica, literatura e mesmo o teatro. Dependerá sempre da intenção e contextualização. O melhor exemplo foi a estreia do projecto na residência artística com o nome ‘As cores do ritmo, uma travessia temporal’.

Quantas pessoas envolve?

Na gravação de estúdio participaram cinco músicos mais o produtor e na primeira apresentação ao vivo já foram mais de cinquenta pessoas envolvidas. O número de pessoas envolvidas podem variar conforme os objectivos.

Como decorreu a experiência no programa ‘Excentricidade’?

A experiência foi realmente incrível. Muito importante a aprendizagem durante o processo. A criação e adaptação às pessoas envolvidas é algo muito especial e enriquecedor.

“A alegria da construção e concretização é impagável.”

Que impacto sentiu na comunidade?

O impacto foi melhor do que eu poderia esperar, as pessoas envolvidas fizeram parte dum processo criativo que a dada altura é único e só acontece naqueles momentos. A partilha das experiências abrem as portas da percepção das pessoas envolvidas e de quem vai assistir, as linguagens artísticas, culturais e musicais fundem-se numa só cor. A abertura ao espanto para novas criações são muito importantes e estas acções permitem-nos estas realizações. A alegria da construção e concretização é impagável.

Qual a apreciação que faz desta iniciativa?

A iniciativa é muito importante, como referi acima, a cultura faz-nos crescer e reflectir mesmo que nem sempre seja do nosso agrado. O espírito crítico e construtivo trabalha-se muitos nestes eventos, ter acesso a informação fora da cidade gratuitamente ou a um preço simbólico, é um passo grande para o crescimento cultural, convívio e fomentar a esperança artística e educação social.

Como deverá ocorrer no futuro?

No futuro deverá ocorrer sempre com muita força e adesão, os projectos tal como os humanos crescem com a experiência e erros. É isso que penso para os meus e para os outros.

LER MAIS: PARTE 1 \ PARTE 2

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias