23.9 C
Guimarães
Sexta-feira, Abril 12, 2024

Vitória: o sonho do Jamor comanda Álvaro Pacheco

Economia

O primeiro de dois jogos com o FC Porto nas meias-finais da Taça de Portugal realiza-se, hoje, pelas 20h15.

No seio da equipa, o sonho de chegar ao estádio nacional, sente-se no trabalho dos jogadores. A oportunidade espreita e é hora de aproveitar.

No dicionário desta meia-final, há palavras fortes: confiança (pela campanha na prova maior), tudo ou nada (porque ganhar é viajar até Lisboa), motivação (porque estar numa final da Taça é um feito para os jovens desta equipa), mentalidade forte (porque só vence quem acredita).

Descontando o facto de os portistas jogarem desvalorizados por baixas de jogadores essenciais, como o guarda-redes Diogo Costa, o que importa é que o Vitória não vacile e seja igual a si próprio, num estádio que não deixará de estar cheio.

O treinador vitoriano regista a evolução da equipa, em termos de capacidade e maturidade, e ao entrar em campo, logo à noite, a confiança e determinação, a ambição, e tornar real o sonho de chegar ao Jamor, são tónicos que animarão os jogadores.

O adversário é o Porto e isso não pode ser descurado, porque há 180′ para jogar e discutir sobre quem segue em frente na prova e vai defrontar o Sporting.

Álvaro Pacheco admite que “estamos motivados porque jogamos em casa” e “olhamos para cada jogo como uma oportunidade que temos para nos testarmos e irmos em busca daquilo que nós queremos, que são vitórias”.

Sobre a Taça, enquanto competição, admite o técnico que Vitória e Porto dão primazia a esta prova. E ambos querem participar na festa do Jamor. 

Para além de prever dois bons jogos, acredita, curiosamente, que há três equipas que acalentam o sonho de chegar à final. Álvaro Pacheco incluiu Nuno Almeida e seus pares nesta ambição, “uma equipa de arbitragem muito experiente” que vai dirigir esta primeira mão da meia-final.

“Tenho razões para acreditar que este ano vamos fazer história pelo Vitória.”

“Quando disse que este Vitória ia fazer história, estava a pensar na Taça de Portugal e no campeonato. Olhando para este grupo, para a mentalidade e identidade que tem, para o que nós temos construído e conquistado ao longo da temporada e para o trabalho diário que os jogadores têm desenvolvido durante a semana, tenho razões para acreditar que este ano vamos fazer história pelo Vitória” – disse convicto o treinador.

Mostrando conhecer quem é quem no plantel vitoriano, o homem do leme da nau Vitória, confia nos seus ‘marinheiros’

Confia que nesta altura da época, “o que conta é o aspecto mental e quando se está numa senda de vitórias, de quatro triunfos consecutivos, não há cansaço nenhum” – sustentou. 

Ao invés, “há uma vontade muito grande de jogar e conquistar aquilo que pretendemos, ainda por cima numa competição tão especial como a Taça de Portugal. Não receio a condição física dos jogadores, acho até que a equipa vai apresentar-se muito bem nesse aspecto. Temos de nos focar nas exigências do jogo. E estar atentos aos pormenores”.

E um desses pormenores é construir um resultado neste jogo que “nos dê uma vantagem na eliminatória”.

Álvaro Pacheco confessou que “já me imaginei no Jamor muitas vezes. É um sonho que tenho desde criança. Acredito que vou lá chegar e que será esta época”.

Anunciou que Bruno Varela vai estar na baliza. “Vai jogar e será o capitão da equipa. O nosso capitão vai regressar. Vai regressar por causa do seu trabalho e por aquilo que ele representa no grupo e na cidade”.

Foto © Vitória SC

© 2024 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias