Desemprego: subida atinge 259 pessoas em Agosto

O número de desempregados em Agosto é o quarto mais alto do ano mas inferior ao número registado no final de 2020.


Guimarães tem 6146 desempregados registados no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). É o número mais alto a seguir aos quatro primeiros meses de 2021. E o quarto maior neste período de oito meses.

Contudo, é um número inferior ao registado em Dezembro de 2020. E altera a tendência de descida que se registou em Maio, Junho e Julho deste ano.

O desemprego não deixa de sacrificar mais as mulheres que os homens. E em Agosto foram mais 154 que ficaram sem trabalho.

Também, aflige mais cidadãos (3262) que já tem uma situação de desemprego superior a um ano de inscrição no IEFP. E os que estão sem trabalho há menos de um ano ascendem a 2884.

© IEFP

Neste período, eram 363 os que procuravam o 1º emprego e 5783 os que querem continuar uma vida activa, continuando em busca de um novo emprego.

O perfil etário dos desempregados existentes é mais acentuado nos que têm mais de 35 anos. São 4770, ou seja 77,6%. E os que têm menos de 35 anos são 1376 o que representa 22,38%.

Os desempregados com habilitações escolares entre o 1º e 3º ciclo ascendem a 3605 ou seja 58,65%; os que não completaram o 1º ciclo são 228 ou seja 0,037%. Os que têm escolaridade média e superior são 2313 ou seja 37,63% dos inscritos no IEFP.

O número de trabalhadores colocados pelo centro de emprego nas empresas foi de 44 em igual número de homens e mulheres, o que significa o valor mais baixo do ano.

Outros dados sobre o desemprego registado até Agosto é que foram 100 pessoas despedidas, 27 promoveram o seu próprio despedimento enquanto 30 rescindiram o seu contrato de trabalho por mútuo acordo e cinco iniciaram uma actividade por conta própria.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também