Via do Ave: PSD ressuscita um projecto velho de interligação no Ave

Os deputados do PSD, colocaram a via do Ave na agenda política, defendendo a sua implementação como projecto supramunicipal.


Foi em tempos bandeira da comunidade intermunicipal do Ave, hoje, não passa de mais uma recordação do que poderia interligar a região do Ave e torná-la mais coesa através de uma ligação que fosse distintiva na geografia da região.

Os deputados do PSD, do distrito de Braga, classificam a via do Ave como “um projecto estruturante” para vários territórios municipais, com a perspectiva de se tornar num instrumento capaz de afirmar a coesão territorial e social da região.

E entendem que estando em curso a via de acesso ao Avepark, a partir da saída da auto-estrada, em Silvares, “fazia todo o sentido a construção de um eixo rodoviário que ligue Guimarães a Vieira do Minho, passando pela Póvoa de Lanhoso, a partir do Avepark”.

E justificam que “o concelho de Póvoa de Lanhoso sofreu transformações muito importantes nos últimos anos, e para a concretização dessa evolução positiva, foram decisivos os vários quadros comunitários de apoio que permitiram realizar um conjunto de investimentos nas infraestruturas escolares, no alargamento da rede de água e de saneamento, a requalificação do espaço público bem como a construção de equipamentos desportivos e culturais por todo o concelho”; acrescentam que no “ano de 2019 a Póvoa de Lanhoso contrariou a tendência de mais de uma década e viu aumentada a sua população residente”; reconhecem que “apesar de ser um concelho de baixa densidade, este território dava sinais muito positivos no seu desenvolvimento, gerando emprego, fixando jovens e atraindo novos residentes”.

“A autarquia e os empresários identificaram uma lacuna impeditiva de um desenvolvimento mais acelerado – a inexistência de um eixo rodoviário que ligasse mais facilmente as empresas ao conhecimento, à autoestrada para mais rápido escoamento dos seus produtos…”

E constatam, por fim, que “sem embargo a autarquia e os empresários identificaram uma lacuna impeditiva de um desenvolvimento mais acelerado – a inexistência de um eixo rodoviário que ligasse mais facilmente as empresas ao conhecimento (Pólo do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, no Avepark e Universidade do Minho, em Guimarães), à autoestrada para mais rápido escoamento dos seus produtos e a ligação aos parques industriais existentes no concelho, nomeadamente os que se já se situam na ligação do concelho de Póvoa de Lanhoso ao Avepark”.

Para os deputados do PSD, estão encontradas as razões para defender esta nova via pois ela “permite ainda que a região mais a Norte do distrito de Braga e as suas empresas, bem como a rica oferta turística, nomeadamente o Gerês fiquem, também mais perto do acesso à autoestrada”.

Como “projecto supramunicipal e estruturante para os referidos territórios, sendo que os municípios não o podem fazer sem o apoio claro de fundos nacionais ou europeus, em sede do debate do Orçamento do Estado para 2021, foi esta questão colocada ao Ministro das Infraestruturas e Habitação mas para a qual não foi oferecida resposta”.

Neste contexto, os deputados do PSD perguntam agora, e de novo, ao Ministro das Infraestruturas e Habitação se “podem os autarcas daqueles territórios contar com o compromisso do Governo no sentido de através do recurso às verbas comunitárias, que irão ficar à disposição de Portugal, e do Programa de Recuperação e Resiliência que o eixo rodoviário Guimarães – Póvoa de Lanhoso – Vieira do Minho” se será ou não concretizado?

Subscrevem este requerimento os deputados Maria Gabriela Fonseca, André Coelho Lima, Firmino Marques, Clara Marques Mendes, Carlos Eduardo Reis, Jorge Paulo Oliveira, Emídio Guerreiro e Rui Silva.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,599FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa

Leia também

Fazer Presente: teatro ajuda inclusão pela arte

A ADCL vai implementar um projecto de teatro part...

Gondomar: lixeira a céu aberto nas margens do rio

As margens do rio Naceiros, afluente do Ave, têm ...

“Engenhocas” distinguida com prémio jovem biofísico 2021

O pai de Ana Rita Araújo, já a tratava por esta a...