8.9 C
Guimarães
Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023

PSD: turismo de proximidade como conceito e estratégia

Bruno Fernandes foi ouvir a Associação Vimaranense de Hotelaria (AVH) e saiu a defender uma nova política local para o turismo.


O candidato do PSD/CDS à Câmara Municipal, incluiu na sua agenda política uma nova visão para o turismo. Chama-lhe “turismo de proximidade”, para beneficiar a restauração e o comércio em geral, sectores que “precisam de ser olhados com particularidade na retoma”.

Defende que “neste momento, é preciso uma estratégia para o curto prazo, que garanta que os sectores do turismo, da restauração e do comércio em geral, sobrevivam, para mais à frente continuarem a gerar valor, como faziam até ao início desta pandemia”.

Numa visão tour court do que deve ser a promoção nacional e internacional da cidade, enquanto emblema de Guimarães, Bruno Fernandes considera que “o sector do turismo e uma série de outros sectores que estão envolvidos na cadeia produtiva, ou que dependem da pujança deste sector, estão a passar por uma crise sem precedentes”.

Sem adiantar medidas concretas, Bruno Fernandes sublinha que “esta era já uma impressão do PSD Guimarães, pela simples constatação de que estes sectores, nomeadamente o alojamento e a restauração, estiveram praticamente encerrados durante o último ano”.

Acusando directamente a gestão municipal do sector do turismo, o candidato sustenta que “não restam dúvidas que o sector do turismo e o comércio em geral, precisam de ser olhados pelos responsáveis políticos com particularidade, porque estão entre os mais sacrificados pelas medidas que foram tomadas para salvaguardar o bem comum”.

© Direitos Reservados

Foi esta a conclusão a que chegou depois de ter reunido com a AVH, lê-se numa nota de imprensa do candidato que recorda ter Guimarães “encomendado um Plano Estratégico para o Turismo, a uma empresa externa, em 2018”. E que depois da sua apresentação pública, devia ter sido implementada a partir de 2019 e concluída em 2029.

“Passados dois anos, ainda não vemos nada de concreto no terreno. É, de facto, importante implementar uma estratégia para o turismo no concelho de Guimarães…”

“Passados dois anos, ainda não vemos nada de concreto no terreno. É, de facto, importante implementar uma estratégia para o turismo no concelho de Guimarães”, afirma Bruno Fernandes. Mas o essencial “neste momento, é preciso uma estratégia para o curto prazo, que garanta que o sector sobrevive, para mais à frente continuar a gerar valor, como fazia até ao início desta pandemia”, acrescenta.

Bruno Fernandes, pede outra estratégia, “desenhada em parceria com os agentes do sector e deve privilegiar a promoção de Guimarães por todo o país e em Espanha, procurando atrair o turismo de proximidade”. Reitera que “a dinamização do espaço público com actividades culturais, no respeito pelas medidas de segurança, deve ser outra vertente deste programa imediato, promovendo Guimarães como um destino seguro”.

Conjugado com estas ideias, o candidato do PSD/CDS quer a implementação de “uma estratégia de médio prazo que promova o turismo do concelho nos mercados internacionais”. E defende “uma estratégia pensada para 10 anos, num momento em que nem se imaginava que esta pandemia podia ser possível, pode não se revelar a mais adequada para o momento actual. Se for assim, tem que ser reajustada. Qualquer plano estratégico contempla momentos de avaliação e reajustes”, esclarece. E insiste que “não podemos esperar por 2029 para depois concluirmos que o plano não funcionou”, critica o candidato da Coligação Juntos por Guimarães.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Leia também