CDU: Mariana e Torcato cabeças de lista nas autárquicas

É a dupla do momento, da coligação de comunistas e verdes, são os escolhidos para resgatar os votos que deram à CDU algum destaque no poder local.


São os nomes que contam nas candidaturas à Câmara e Assembleia Municipal de Guimarães. São cartas novas de um baralho com que a CDU tem jogado, no poder local concelhio. O duo parte com convicção à procura de mais votos: que aumente, por um lado, o número de deputados municipais no parlamento local e leve uma vereadora para a administração do Município. Há quatro anos protagonizaram, com os resultados que se conhecem, papéis inversos.

A CDU, fez, por certo, as melhores escolhas, de entre os seus militantes. O que os une e distingue, é a sua combatividade, a sua entrega e a esperança. Ambos querem alargar a sua representação no tecido social vimaranense. E vão proteger-se nesta luta que não será fácil porque os ventos para os comunistas sopram de vários lados e em jeito de rodopio, qual força centrífuga que os afasta do centro do poder.

Torcato Ribeiro diz “acreditar no futuro”, Mariana Silva quer “dar um futuro” a Guimarães. Porém, o futuro é mesmo uma incógnita para comunistas e verdes.

Na apresentação que fizeram como cabeças de lista, Torcato elogiou Mariana pela sua combatividade na Assembleia Municipal, neste mandato que está a terminar. Tem “consciência daquilo que me é exigido”, enquanto número um da lista da Assembleia Municipal e aposta em “desempenhar o mandato mantendo a fasquia de qualidade e empenho”.

Vincando que representa “um colectivo com o qual os vimaranenses podem contar”, definiu já que o seu comportamento no parlamento local será “avessa à chicana política”, o que no seu entender “nada muda e a todos prejudica”.

Anunciou candidaturas de diálogo para as assembleias de freguesia, “com todos e sem abdicar de princípios”, uma postura que possa contribuir para “encontrar soluções rigorosas e de qualidade”.

“Na Assembleia Municipal a CDU será uma voz que conta…”

Para além da fraternidade política que estabelecerá com as outras candidaturas e candidatos, Torcato Ribeiro reafirma que vai dar voz a quem não a tem. E prometeu: “Na Assembleia Municipal a CDU será uma voz que conta”.

Sobre os votos e a sua repartição pelos diversos partidos políticos, o cabeça de lista da AM, prevê que “num ano atípico, tudo esteja em aberto”, revelando poder ter “elementos novos que podem fazer baralhar aquilo que são contas (certas) que se se fazem por aí”.

Recorde-se que a CDU conseguiu eleger Torcato Ribeiro como vereador entre 2011 e 2017, e antes passou pela Assembleia Municipal como deputado.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também