10 C
Guimarães
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2024

PCP: uma crítica global aos deputados do PS, PSD, CH e IL (Braga)

Economia

Os comunistas consideram mau que tenham sido rejeitados importantes investimentos na região do distrito de Braga.

“Tem significado político que, quer PS, quer partidos de direita, defendam a aprovação de um orçamento que não vai melhorar a vida dos trabalhadores e do povo, nem assegurará melhores serviços públicos, nem mais justiça fiscal, mas há quem vá continuar a ganhar e muito com as opções que nele constam – o capital, daí tanto interesse em salvá-lo” – considera o PCP em comunicado.

PUB

Lembra as propostas apresentadas “com um impacto directo na região de Braga, muitas das quais correspondem a reivindicações verbalizadas localmente por dirigentes do PS, PSD e de outros partidos, mas que foram rejeitadas na discussão na especialidade”

São 15 os exemplos:

  1. Linha ferroviária entre Braga e Guimarães
  2. Construção Integral da Variante do Cávado
  3. Novo hospital em Barcelos
  4. Nova ala cirúrgica no Hospital de Braga
  5. Construção da Barra Marítima de Esposende
  6. Redução do valor do passe regional para 20 euros
  7. Gratuitidade do passe regional para jovens até aos 23 anos e para pessoas com mais de 65 anos
  8. Programa de recuperação/reabilitação de escolas no âmbito do acordo entre o Governo e a ANMP
  9. Financiamento para a construção de pavilhões gimnodesportivos em escolas
  10. Aumento do número de salas de educação pré-escolar na rede pública
  11. Criação de uma rede pública de creches
  12. Plano Nacional para alojamento no Ensino Superior
  13. Rede pública de estruturas residências para pessoas idosas
  14. Programa de alargamento da oferta pública de habitação
  15. Programa de apoio à comunicação social regional e local

“Durante toda a discussão do orçamento não houve qualquer disponibilidade da maioria absoluta do PS para avançar com soluções para valorizar o poder de compra dos trabalhadores e dos reformados, para fixar profissionais de saúde no SNS, para contabilizar o tempo de serviço dos professores, para assegurar que ninguém fica sem a sua casa, para reduzir preços de bens essenciais” – reforça o PCP.

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias