11.7 C
Guimarães
Terça-feira, Maio 21, 2024

Desporto: nova polémica com Nelson Felgueiras

Economia

O vereador propôs apoios extraordinários à margem do Regulamento e dos apoios anuais destinados à formação desportiva.

Os dois últimos pontos da reunião de Câmara, de Segunda-feira, eram precisamente sobre os apoios ao Desporto. O penúltimo foi votado por unanimidade, como acontece à generalidade das deliberações. Contemplava 50 clubes com um total de 717.500€.

O vereador informou que eram mais 200 mil euros do que na época anterior apoiando a formação desportiva de atletas, de várias modalidades: só que uns eram apoios normais e outros extraordinários.

Nelson Felgueiras escudou-se “na importância dos apoios à formação” e de não querer deixar ninguém de fora para contemplar clubes que não apresentam a tempo as suas candidaturas e outros que viram o montante do apoio a diminuir.

As suas explicações não convenceram e Ricardo Araújo insistiu na defesa da transparência e dos princípios do regulamento.

O vereador do PSD afirmou mesmo, já depois da reunião, que afinal é indiferente “respeitar-se os prazos impostos pelo regulamento como não”.

Lembrou, também, os alertas feitos no relatório da auditoria, dos apoios dados aos clubes desportivos em que Nelson Felgueiras foi visado e do qual resultou uma suspensão de funções. Ali se alertava para a transparência necessária dos procedimentos.

Não houve nenhuma explicação para que dois clubes não cumprissem os prazos que os restantes clubes, ficando de fora da relação global. Com a figura de apoio extraordinário, Nelson Felgueiras resolveu a questão e utilizou os mesmos critérios para atribuir apoios que seriam normais.

Ricardo Araújo defendeu mesmo que “o que estão a dizer aos clubes é que se não submeterem as suas candidaturas a tempo”, haverá sempre “uma solução política…” o que se pode tornar moda, para todo o tipo de apoios porque o precedente do vereador pode vir a ser utilizado em qualquer circunstância.

Nelson Felgueiras não gostou do questionamento de Ricardo Araújo e foi mesmo ao tempo de dizer que “com os seus critérios estes clubes não tinham apoio”, uma acusação que o vereador deixou passar ao lado.

Aliás esta querela afectou o tom cordial em que decorrem as reuniões de Câmara, mesmo quando há divergências maiores, um clima que o presidente preza e o vereador do Desporto coloca em cheque, ainda para mais usando um tom de ressabiamento político que chega ao balofo da trivial guerra de esquerda e direita.

Com a falta de esclarecimentos às dúvidas que apresentaram, os vereadores do PSD abstiveram-se nesta questão de atribuição de apoios extraordinários ao Grupo Desportivo Unidos do Cano, no valor de 10.000€ e ao PAJEG – Associação Desportiva de Gondar com o valor de 5.000€.

O Guimarães Rugby Union Football Club foi também contemplado com 15.000€ de apoio extraordinário porque com a aplicação das regras do regulamento receberia em 2024 menos do que em 2023, deixando em aberto nova interpretação do regulamento que passa a ter nova interpretação: ou seja, os clubes que recebam menos do que no ano anterior também terão um apoio extraordinário.

© 2024 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias