Vitória: Famalicão resgata derrota da 1ª volta em Guimarães

Mesmo entrando a vencer contra o Famalicão, o Vitória soma nova derrota e deixa o 6º lugar ao alcance dos seus adversários.


O Vitória foi igual a si mesmo, neste jogo com o Famalicão: uma equipa sem rei nem rock, sem ambição e sem um estilo de jogo que marque esta equipa e o plantel.

Os jogadores arrastam-se no campo, trocam a bola, os craques estão adormecidos e a estratégia para chegar ao golo só se viu uma vez. A jogada do golo de Bruno Duarte e a execução do brasileiro poderiam servir de exemplo e constituir uma boa prática.

Porém, a equipa não aprende, não reage e fica entregue ao adversário. O Famalicão empatou quase 16’ depois, num remate, em esforço e em carrinho, numa jogada em que Kraev aparece entre os centrais, vindo de trás.

Hoje, o Vitória não jogou como é costume e a equipa viveu apenas de Rochinha, o mais esforçado de todos, castigado pelo adversário e cujo exemplo não foi sequer seguido pelos colegas.

© VSC LPFP

Depois do intervalo, o Famalicão tomou conta do jogo, de forma serena, equilibrada, persistente e foi mantendo o Vitória longe da sua intermediária.

Só depois dos 65’, e em apenas dois lances o Vitória mostrou algo, mas num deles, Bruno Duarte fez o papel de defesa do Famalicão, cabeceando para trás e não para a baliza.

Até que, aos 85’, Heri Tavares inspirou-se e no bico da área, do lado esquerdo do seu ataque, recebeu a bola e colocou-a com estrondo no fundo da baliza vitoriana. Bruno Varela ainda bateu na bola mas o remate levava mesmo o sinal de golo.

O Famalicão resgatava a derrota da 1ª volta, em casa, quando perdeu com o Vitória e mostrava o trabalho de Ivo Vieira, apostado na manutenção da equipa vizinha, na Liga principal do futebol português.

Não foi uma vingança porque o treinador tem perfil e carácter para não classificar assim o seu profissionalismo e a sua qualidade.

Notas de um jogo de má qualidade…

  • Já se viu muitos treinos com mais golos do que aqueles que o Vitória marca por jogo;
  • A derrota com o Famalicão segue na linha de uma 2ª volta desastrada e dos equívocos que levaram à preparação da época, mais inclinada para o show off do que para a constituição de um plantel capaz;
  • Quando Rochinha é o melhor, repetidas vezes, e Bruno Varela evita mais golos do adversário, isso diz bem de uma equipa que não é uniforme que está em campo mas não joga, nem apresenta soluções para o jogo do seu antagonista;
  • O pior é que esta época, o Vitória não se podem queixar nem dos árbitros nem da falta de sorte porque não produz nada de jeito em cada jogo;
  • Nunca se viu tanta falta de ambição, numa equipa que ainda tem uma prova europeia à mercê que só conquistará por demérito dos adversários que o seguem na classificação geral;
  • Esta será mais uma época, em que o Vitória triturou treinadores (3), jogadores, dinheiro e vai construir uma nova época sobre os escombros desta que pouco ou nada tem que se aproveite;

O Vitória jogou com: Bruno Varela, Sacko, Jorge Fernandes, André Amaro, Sílvio (Óscar Estupiñán 80’), André André (Miguel Luís 77’), Pepelu, Rúben Lameiras (Edwards 60’), Rochinha, André Almeida (Hélder Sá 60’), Bruno Duarte (Ricardo Quaresma 80’).

© VSPORTS

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

1 COMENTÁRIO

  1. Para minha tristeza, há jogadores no Vitória que são espectadores dentro do campo. É impossível que os treinadores não sejam capazes de passar a mensagem ou então, há falta de inteligência, plantada na academia do VSC! Desde que baixou a qualidade de dirigentes Vitorianos, o VSC deu aos adversários trunfos, que entristecem os ASOCIADOS VITORIANOS. Onde estiver Ferreira da Cunha, deve estar a dar Gritos de raiva pela falta de VITORIANISMO dos DIRIGENTES do VSC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,753FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa / digital

Leia também