10 C
Guimarães
Quarta-feira, Fevereiro 28, 2024

CDU: conhecer melhor a concessão do transporte público

Economia

A CDU reuniu, com a administração da Guimabus para perceber como é que a concessionária do transporte público urbano em Guimarães está a responder às necessidades de mobilidade no concelho.

Esta reunião enquadra-se num plano de auscultação do concelho que a coligação faz com mais regularidade.

Passados dois anos do início da concessão, “a CDU procurou perceber qual o real impacto das alterações no transporte público colectivo, que, como é público, considera um dos investimentos mais importantes para o Município”.

E fez uma avaliação, de modo a perceber de que forma pode ser melhorado, o sistema de transportes públicos, identificando algumas dificuldades, tais como, os horários aos fins de semana e à noite.

“A CDU tem claro que a procura só crescerá ou se cumprirão com as metas de descarbonização se houver um investimento maior por parte da Câmara Municipal” – lê-se no comunicado emitido.

Torcato Ribeiro e Inês Rodrigues eleitos para a Assembleia Municipal e Mariana Silva dirigente nacional do PEV e Pedro Martins, do comité central do PCP, sublinham que “o aumento das linhas, a possibilidade de servir mais freguesias e melhor as vilas, é possível. Tal como é possível conjugar serviços, cumprindo com a inter-modalidade, sem que se dupliquem os serviços em algumas localidades e se deixem outras sem qualquer resposta”.

A CDU abordou ainda com Fernando Salgado, administrador da Guimabus, alguns problemas com a Ave Mobilidade e a necessidade de articulação do serviço prestado pela empresa com o transporte flexível que entrará em vigor em 2024

“A coligação luta há anos pelo desenvolvimento do transporte público colectivo em Guimarães e pela urgente aplicação de um passe único em todo o concelho, para que a população possa usufruir do transporte público colectivo sem ficar limitado ao percurso casa-escola ou casa-trabalho, temos lutado por uma inter-modalidade eficiente tendo em conta a estação ferroviária e os diversos apeadeiros” – justifica a CDU.

Porém “apesar da evolução sentida nos últimos dois anos, há ainda muito a fazer, e a municipalização deste serviço deve ser um dos primeiros passos a ser assumido pelo executivo municipal”.

A convicção dos representantes da coligação, “este é objectivo que a Câmara não quer assumir, parecendo preferir navegar na confusão ao delegar na Vitrus, empresa municipal, o transporte flexível”.

“A CDU continuará a lutar para que o Município de Guimarães assuma um plano de mobilidade eficiente em que todas as premissas estejam interligadas, para que quem vive ou trabalha em Guimarães possa deslocar-se de forma eficiente optando pelo transporte público colectivo” – conclui.

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias