8.8 C
Guimarães
Terça-feira, Fevereiro 7, 2023

CDU: Câmara (e Vimágua) com enorme insensibilidade social…

A CDU – Coligação Democrática de Guimarães – sem qualquer vereador na Câmara Municipal de Guimarães, reagiu, em comunicado, à decisão tomada na última reunião municipal de aumentar a “factura da água”, designação popular aplicada ao documento em que a Vimágua contabiliza os serviços que presta.


“A decisão camarária de aumentar o custo da factura da água no actual contexto de crise generalizada devido ao Covid-19, é uma decisão de enorme insensibilidade social, incoerente e desumana”.

Para aquela coligação, não havia razão para “num tempo histórico sem paralelo próximo, em que as medidas ditadas pelas autoridades sanitárias nacionais resultam em perda de rendimentos, em níveis de desemprego crescentes e assustadores, a Câmara de Guimarães acolhe favoravelmente a proposta da Vimágua e decide mexer na taxa de saneamento”.

Entendendo que “a Câmara não é obrigada a acompanhar a proposta da Vimágua”, e reconhece que “podendo decidir em sentido contrário sempre que a sua percepção do interesse dos munícipes assim o recomendar”, não o fez.

Defende a CDU que “as contas da Vimágua não ficariam desequilibradas se a decisão fosse negativa”.

Realçando a postura do presidente da Câmara “num tempo em que se desdobra em tomadas de posição públicas”, visando “o cumprimento das directivas nacionais para enfrentar a Covid-19”, a CDU deixa claro que esta “é uma decisão que encarece a factura de um bem vital importante para esse mesmo combate”

Considera que nesta altura “a higiene é necessária mais do que nunca, logo é preciso generalizar o seu uso e não contribuir para o não uso”.

Na justificação da sua não concordância com a alteração do tarifário, a CDU considera que “em Guimarães a factura da água já era elevada e mais cara vai ficar, sem necessidade”.

Por fim, descreve que “governos sucessivos, e não apenas o actual, acrescentam novas taxas e tacholas, para saneamento, resíduos sólidos, recursos hídricos, que pesam no preço da água e conduzem ao seu encarecimento e tendência para consumir pouco, privando as pessoas desse bem essencial”.

“A CDU não pode senão denunciar esta postura gananciosa que vai contra a conjuntura social e económica complicada vivida pelos vimaranenses…”

“A CDU não pode senão denunciar esta postura gananciosa que vai contra a conjuntura social e económica complicada vivida pelos vimaranenses” porque “o aumento da factura da água decorre da vontade de manter elevado o que a Vimágua ganha com a água”

Apela, por fim, que, “em nome da sua coerência a Câmara anule esta incompreensível e inoportuna decisão”.

© 2020 Guimarães, agora!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Leia também