Pact for Skills: EURATEX coordena e reúne vários actores do sector têxtil, vestuário e calçado

A indústria Têxtil, Vestuário e Calçado vai ter um Pact for Skills lançado, hoje, numa iniciativa promovida pela Comissão Europeia e coordenada pela EURATEX.


Reconhecendo o desafio das competências no ecossistema têxtil e a necessidade de se investir na qualificação requalificação dos trabalhadores e integrar competências para dar resposta às transições climática e digital e melhorar atractividade do sector, a ATP endossa para a EURATEX a coordenação desta iniciativa.

O Pact for Skills faz parte da estratégia industrial da União Europeia, abordando a competitividade de 14 ecossistemas críticos, incluindo os têxteis.

O principal objectivo do pacto é maximizar o impacto dos investimentos na melhoria das competências existentes (qualificação) e na formação em novas competências (requalificação).

Para alcançar um objectivo tão ambicioso, o pacto reúne vários actores nos sectores Têxtil, Vestuário, Couro e Calçado (TVCC): indústria, empregadores, parceiros sociais, autoridades nacionais e regionais, provedores de educação e formação, representados por mais de uma centena de signatários.

Esses actores devem trabalhar em conjunto e investir em parcerias de qualificação em larga escala, garantindo o intercâmbio das melhores práticas e aumentando a atractividade do sector – destaca a ATP numa nota de imprensa.

Especificamente, o Pact for Skills centra-se em cinco objectivos e para cada um deles, os signatários identificaram um certo número de acções-alvo:

Promover uma cultura de aprendizagem ao longo da vida para todos: uma das acções consiste em conceber e implementar cursos que promovam as tecnologias e ferramentas digitais mais recentes e promover competências para a transição climática e economia circular; construir uma parceria sólida de competências com as partes interessadas relevantes: os signatários prevêem construir parcerias regionais e intersectoriais entre a indústria, os provedores de educação/formação e as autoridades, adaptadas às suas necessidades específicas.

Monitorizar a oferta/procura de capacidades e antecipar as necessidades, será conseguido pela criação de um Observatório de Competências TVCC.

A luta contra a discriminação e pela igualdade de género e oportunidades iguais, significa que os signatários irão lançar um manifesto TVCC e iniciativas de apoio para melhorar o equilíbrio de género e garantir a igualdade de oportunidades.

Finalmente, aumentar a conscientização e atractividade nas indústrias TVCC, através de campanhas de informação específicas, mostrando as oportunidades do sector e promovendo a mobilidade dos jovens trabalhadores.

📸 GA!

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também