Vitória: empate conquistado com alma e combatividade

Mesmo jogando com nove, o Vitória teve as melhores oportunidades mas não a sorte de um jogo complicado.


O Vitória-Belenenses foi um jogo complicado. Ninguém previa que a equipa vitoriana pudesse jogar apenas com nove, na fase crucial da partida. E mesmo assim tivesse jogado para ganhar.

E que Rochinha pudesse alarmar os corações vitorianos quando ficou no relvado à espera de recuperação depois de um lance em que embateu com a cabeça de um jogador do Belenenses. Depois, seguiu para o hospital para completar exames e avaliar as sequelas daquele lance.

O facto de Sacko ter ressurgido no período mais difícil do jogo quando o Vitória já jogava com nove, e os minutos para o final da partida escasseavam, mostra como todos os recursos foram esgotados para vencer todas as contrariedades.

Num jogo marcado por uma enormidade de cartões amarelos e vermelhos, o que deixa espaço para reparos que foram feitos ao árbitro da partida (Hélder Malheiro), a igualdade registada no final do encontro, é a prova de que a competitividade do campeonato português é mesmo a sério.

📸 LPFP

Pepa destacou mesmo que “fizemos um jogo épico”, evidenciando “o orgulho tremendo que sentia por tudo aquilo que foi feito dentro do campo”.

“Nunca jogamos sozinhos e fomos buscar forças para acabar o jogo à procura do triunfo.”

O treinador do Vitória adiantou já que “o que se passou hoje terá consequências no futuro, porque nunca jogamos sozinhos e fomos buscar forças para acabar o jogo à procura do triunfo quando só tínhamos nove jogadores em campo”.

Destacando que a equipa ergue bem alto “a alma, a cabeça e mostrou organização”, Pepa não tem dúvidas de que “ganhamos mais que um ponto”, admitindo que “vamo-nos lembrar muitas vezes do que aconteceu aqui nesta noite”.

Sobre a exibição da equipa, o treinador assinalou que está bem espelhada no “orgulho do estádio naquilo que os jogadores fizeram”. Não deixou de referir que “Rochinha deu a vida na zona do primeiro poste ao disputar aquele lance” que deixou o jogador molestado e lembrar o pior que vai acontecendo nos campos de futebol.

Os minutos 9’ e 59’ foram fatais para o Vitória quando se registaram as expulsões de Alfa Semedo e Borevkovic.

O Vitória alinhou com: Trmal, Sacko, Borevkovic, Abdul Mumin, Rafa Soares, Tiago Silva (Bruno Duarte 86’), Alfa Semedo, André André (c), Ricardo Quaresma (Jorge Fernandes 63’), Marcus Edwards (André Almeida 63’), Estupiñan (Rochinha 75’ / Nicolas Janvier 85’).

© VSports

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -

Edição Impressa/Digital

Leia também