6º lugar: equipas de Guimarães a olhar para a Europa

Vitória e Moreirense encontram-se no D. Afonso Henriques, depois de um passado desigual. Como jogo de equipas de Guimarães, com adeptos nas bancadas do sofá ou mesa de café.


Vitória e Moreirense, encontram-se, no estádio D. Afonso Henriques, com estados de alma, diferentes, no passado recente. Ninguém, sabe, como vão entrar no relvado as duas equipas: o Vitória tentará esquecer a derrota frente ao Nacional e o Moreirense lembrará o empate frente ao FC Porto.

Bino confessa a “ferida” deixada na equipa por mais um desaire, nesta 2ª volta, cheia de sobressaltos e imprevistos.

O treinador confessa que “ficava desagradado se a equipa ficasse apática perante o resultado que obteve. A revolta generalizada dos adeptos do Vitória é a nossa revolta. Não era um resultado que estávamos a contar. Esperávamos sair da Madeira com uma vitória. Vamos propor à equipa essa revolta no jogo seguinte. Vamos entrar com vontade de vencer e manter pelo menos o sexto lugar na classificação”, disse.

© Moreirense FC

Para Vasco Seabra, o próximo jogo “é um derby, e com adeptos teria mais emoção. Não acredito em fases boas ou más, o Vitória é um adversário com qualidade, que luta pelas competições europeias e quer virar o momento de derrota no último jogo. Temos de estar no nosso limite depois de um jogo desgastante. Temos de entrar com determinação máxima para conseguir uma vitória” – declarou.

Lembrando o jogo anterior, Bino salienta que a sua equipa ficou “mais intranquila”, na parte final do jogo da Madeira, exibindo “uma ansiedade” inexplicável. Agora, com o Moreirense, os jogadores “têm de libertar-se definitivamente em campo”, com uma “resposta aos momentos de adversidade”, sobretudo nos lances na área do adversário.

O treinador do Moreirense, está convicto de que a sua equipa, depois do esforço feito na partida com o Porto, recuperará, pois, “o que queremos é jogar, a vertente do jogo leva-nos para os níveis que queremos ter. Os jogadores estão preparados para serem aposta, quem aparece é por meritocracia. Vamos ter uma equipa fresca, com uma determinação grande para superar alguma fadiga que possa aparecer”.

© Vitória SC

Apelando ao orgulho dos seus jogadores, Bino Maçães lança um discurso abrangente que possa motivar a sua equipa. “Temos de estar à altura do carisma da cidade e das nossas gentes. Os jogadores precisam de ter confiança e à vontade para marcarmos mais golos. Temos de rematar mais à baliza e conversado com os jogadores nesse sentido. Vamos fazer de tudo para que isso seja mais visível no jogo com o Moreirense”.

Vasco Seabra, mais pragmático, e distante das emoções que o derby pode gerar, esquece até o facto de o Moreirense estar a lugar pelo lugar europeu que sobra. “Queremos sempre subir degraus, não queremos que ninguém nos apanhe e subir um degrau. Este jogo pode dar-nos isso. Mais do que o lugar, queremos lutar pelas vitórias, para no final fazermos as contas. Esse é o nosso desafio e a nossa proposta. Queremos ser competentes e altamente competitivos” – salientou.

Quer Bino Maçães quer Vasco Seabra sabem o que valem as suas equipas e o que o adversário representa no jogo de Sexta-feira, pelas 17 horas. A classificação deixa-os próximos e vizinhos, num campeonato ditado por maior equilíbrio entre os participantes.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,740FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa / digital

Leia também