Victor Hugo Pontes: apresenta “Porque é Infinito” em Guimarães

Partindo das palavras do clássico de Shakespeare, 11 intérpretes falam e dançam sobre o amor infinito reinventado entre a dança, o teatro e a música no CCVF, no dia 26 de Novembro, Sábado, pelas 16h00.


Victor Hugo Pontes constrói uma obra onde a palavra e o movimento se fundem, numa linguagem coreográfica singular, a partir de uma releitura contemporânea de Romeu e Julieta, o clássico de William Shakespeare sobre o amor e os seus limites.

Nesta reinterpretação, a obra de Shakespeare acaba por ser trazida para a actualidade e a história é-nos contada, e interpretada, por adolescentes e jovens, “que se põem a reflectir sobre como é que esta história de amor se passa e, depois, decidem fazê-la”, salienta o coreógrafo e director artístico deste espectáculo.

“Toda a acção que está em volta leva o espectador a acreditar naquilo que está a ver”.

Porque é Infinito é um texto escrito por Joana Craveiro com base numa pesquisa “documental, afectiva e poética”, que coloca o texto canónico de Shakespeare nos dias de hoje e o olha a partir daqui, naquela que é também “uma reflexão sobre a linguagem usada para dizer e verbalizar tudo isto”. Este é assim um espectáculo de emoções onde habita a dança, o teatro e a música e em que “as palavras são importantes, mas os gestos, a coreografia e toda a acção que está em volta leva o espectador a acreditar naquilo que está a ver”, realça Victor Hugo Pontes.

📸 José Caldeira

Às palavras de Joana Craveiro une-se depois a linguagem corporal da dança onde os 11 intérpretes vão dançar ao som e ao ritmo da acção. “Pode ser verdade ou pode ser mentira tudo aquilo que acontece em palco. Não é biográfico, porque nem sempre eles [os intérpretes] estão a falar na primeira pessoa, porque estão a fazer teatro”, sublinha o director artístico. O ritmo das músicas e as coreografias de Victor Hugo Pontes vão guiar o público por uma história de amor, onde vai haver “beijos ardentes, consumação do amor e morte dos apaixonados”.

Porque é Infinito é dirigido a maiores de 12 anos de idade e resulta de uma co-produção de A Oficina com Nome Próprio, Centro de Arte de Ovar, São Luiz Teatro Municipal, Teatro Aveirense e Teatro Nacional São João.

Os bilhetes têm o valor de 2€ e podem ser adquiridos online ou presencialmente nas bilheteiras de espaços geridos pela A Oficina como o Centro Cultural Vila Flor, Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Casa da Memória de Guimarães ou a Loja Oficina, para além das lojas Fnac, Worten e El Corte Inglés.

Além do dia 26 de Novembro (16h00), dedicado a público geral e famílias, esta peça será apresentada ainda no dia 25 (10h30) no mesmo palco, numa sessão dirigida ao público escolar e de instituições de Guimarães.

📸 José Caldeira

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também