CApt2: envolve municípios numa rede da economia circular da água

Encontrar um modelo de governança local que integre os agentes responsáveis pela gestão da água e inclui o cidadão como indutor de transformação para um modelo circular e participativo é o objectivo do CApt2.


Águeda, Lagoa (Açores), Loulé, Mértola, Oeiras, Oliveira de Frades, Ponte de Sôr e Guimarães são os municípios envolvidos num projecto que visa contribuir para as políticas de gestão da água e na transição para uma economia circular, mas também para a criação de sinergias entre os parceiros e a promoção da formação e capacitação ambiental de todos os actores do Ciclo Urbano da Água, incluindo o cidadão.

De acordo com as entidades que constituem a rede, esta pretende “representar territórios com características sociais, económicas e ambientais distintas”, traduzindo-se este aspecto “não só num importante desafio para o desenvolvimento de uma visão conjunta sobre os factores emergentes da circularidade no Ciclo Urbano da Água, mas também na adequação e adaptação de respostas dos diferentes municípios perante os problemas locais”.

O projecto será dividido em duas fases distintas, sendo desenvolvido ao longo de 20 meses. O orçamento global elegível ronda os 264 mil euros.

A rede de municípios CApt2 – Circularidade da água, por todos e para todos”, é liderada pelo Laboratório da Paisagem de Guimarães, um centro de investigação e educação na área da sustentabilidade.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também