Teresa Costa
Licenciada em RIEP - Relações Internacionais Económicas e Políticas, pela UM. Business Director da Escola de Línguas "Fun Languages-Guimarães", Centro Autorizado de Preparação para exames de Cambridge, Centro Certificado pela DGERT como entidade formadora no Ensino de Línguas Estrangeiras segundo os níveis definidos pelo Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR) e Língua e Literatura Materna (Português para estrangeiros).

Silvares, a entrada da cidade

Depois de mais de dez longos e penosos anos de sofrimento, os vimaranenses e todos aqueles que no seu quotidiano nos visitam, viram resolvido, finalmente, o estrangulamento que afetava a cidade na sua principal entrada, a rotunda de Silvares.

Foi na passada terça-feira, em cerimónia discreta, sem a presença de qualquer representação política ou associativa, que o Presidente da Câmara inaugurou a passagem desnivelada da rotunda de Silvares, concebida e executada sob a responsabilidade da entidade InfraEstruturas de Portugal I.P..

Silvares destaca-se desde logo por ser o ponto de chegada de quem a Guimarães acorre, utilizando a autoestrada…

Na verdade, quando se pensa na porta de entrada respeitante ao trânsito inter-regional, isto é, aquela pela qual afluem não residentes concelhios, Silvares destaca-se desde logo por ser o ponto de chegada de quem a Guimarães acorre, utilizando a autoestrada. Seja quem vem do Norte por Braga ou Fafe, seja quem vem do Sul por Famalicão ou Porto.

Na primeira década deste século, e depois de muitos anos de letargia comercial dando cobertura ao grupo Continente, a Câmara Municipal presidida por António Magalhães aprovou a Urbanização de Silvares onde foram sendo instaladas várias superfícies comerciais como a AKI / Leroy Merlin, Decathlon, e brevemente o Mercadona e outros, a qual, rematada a Sul pela grande área comercial “Espaço Guimarães”, veio dinamizar fortemente o tecido económico e comercial de Guimarães, criando um novo grande núcleo urbano com alguns milhares de novos empregos.

Nesse mesmo plano da Nova Urbanização de Silvares, destacava-se desde logo, uma nova e moderna via, que iria ligar a rotunda de Mouril à rotunda do Pinheiro Manso, descongestionando o tráfego vindo de Sul pela estrada nacional, de Famalicão, Ronfe e Brito, nova via que depois de muitas peripécias e indecisões camarárias dificultando a sua concretização foi, finalmente, inaugurada este fim de semana.

Silvares, para além da sua localização estratégica com a autoestrada à porta, é, claramente, o centro geográfico do nosso território concelhio. De facto, considerando os importantes pólos urbanos e económicos Taipas/Ponte, Brito/Ronfe, Pevidém/Serzedelo, Moreira/Lordelo, poder-se-á dizer que Silvares se encontra no seu centro.

Tivesse havido clarividência e arrojo por parte das entidades administrativas responsáveis pelo licenciamento, acompanhando a dinâmica da iniciativa privada, não criando sistematicamente obstáculos burocráticos desmotivadores, e já há mais de dez anos este passo teria sido dado em benefício de todos os vimaranenses. Poder-se-á dizer que, apesar de tudo, não deixou de ser uma década perdida.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,740FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa

Leia também