Miguel Leite
Natural de Guimarães, Fisioterapeuta Licenciado, com mais de 10 anos de experiência profissional, tendo já tido várias experiências profissionais (meio hospitalar, clínica, ensino especial em escolas e meio desportivo/desporto de alta competição). É também Pós Graduado em Fisiologia do Exercício e Fisioterapia Cardiorrespiratória. Têm outras formações complementares relacionadas com a sua profissão. Faz parte dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, pertencendo desta forma ao atual corpo ativo da corporação vimaranense.

“Os Anjos da Paz”

O som agudo da sirene entoa cidade dentro, alertando para uma resposta imediata de homens e mulheres que bravos e corajosos ocorrem ao quartel, deixando tudo para trás, para irem socorrer o perigoso desconhecido.

São intitulados de heróis do povo, porém quando questionados mencionam fazer a sua missão por amor à farda que vestem e sempre com a premissa de que o bem-estar do próximo é o seu principal objetivo.

© Direitos Reservados

Entre incêndios urbanos e florestais, serviços de emergência em saúde, acidentes de viação, salvamento e resgate, socorro e regaste a animais e demais funções prestadas à população, eles estão sempre presentes, e nem o “Adamastor” desta pandemia os impede de realizar as suas funções com dedicação e profissionalismo.

Ser Bombeiro é das tarefas mais árduas, exigentes e intensas que conheço, no entanto, a satisfação de poder contribuir para o sorriso do próximo é algo inexplicável e gratificante.

Todos os momentos passados em prol da comunidade ficam registados como se de um álbum fotográfico se tratasse. Nem sempre tudo é agradável, surgindo muitas vezes situações de perda de vidas e esses acontecimentos acompanhar-nos-á eternamente, ainda que se faça sempre tudo para que o ritmo da vida se mantenha.

Muitos ainda desconhecem a exigência formativa inicial que é necessária para um dia podermos ser Bombeiros, bem como, a formação continua ao longo dos anos. Os Bombeiros são seres humanos como quaisquer outros, têm família, têm os seus sonhos, mas muitas vezes não são reconhecidos pela sua dedicação a esta nobre causa.

“Têm que haver um compromisso da comunidade para esta elite de elementos que são fundamentais para manter a segurança de toda a população diariamente…”

Têm que haver um compromisso da comunidade para esta elite de elementos que são fundamentais para manter a segurança de toda a população diariamente. É necessário que os jovens criem uma vontade intrínseca de ajudar o próximo, para um dia terem a iniciativa de envergar esta tão ilustre farda.

A visão das entidades soberanas que nos regem tem que ser rápida e eficaz na sua forma de atuação, para que entendam que é preciso criar condições aos Bombeiros para que os mesmos se sintam seguros na execução das suas funções e para que os mais jovens se liguem a este cordão umbilical que é a segurança da nossa sociedade.

© Direitos Reservados

Sou Bombeiro Voluntário há poucos anos, todavia partilhei vários teatros de operações com colegas com basta experiência na área, que dedicaram uma vida inteira ao desconhecido e à causa de estender a mão ao sofrimento de terceiros, por eles tenho uma profunda admiração e respeito, bem como a todos aqueles que em qualquer parte do Mundo partilham do mesmo propósito.

Não chega o que é feito pelos Bombeiros, é francamente insuficiente, é uma profissão de risco iminente e têm que ser abordada como tal.

Morte ou Glória – Bombeiros Voluntários de Guimarães.

© 2020 Guimarães, agora!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1,979FansCurti
0SeguidoresSeguir
50SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa

- publicidade -

Leia também