6.6 C
Guimarães
Terça-feira, Fevereiro 27, 2024
Milene Castro Silva
Milene Castro Silva
Nutricionista e escritora. Nasceu e cresceu em Guimarães. Licenciada em Nutrição e graduada em Artes da Escrita. Exerce consultas de nutrição clínica, área pela qual nutre um gosto particular assim como pela escrita. Foi autora e coautora de vários livros na área da nutrição. A sua primeira obra foi lançada em 2018.

Como evitar os desperdícios alimentares?

A inflação dos preços de bens alimentares para além da instabilidade económica em alguns lares penso que elevou também a consciência sobre os desperdícios alimentares.

Um estudo realizado em 2012 já referia esta problemática: 274 mil quilos por dia de alimentos eram desperdiçados em Portugal.

Atualmente é uns dos objetivos nacionais a redução de desperdícios alimentares.

Em 2016 o quadro não mudou de pintura: anualmente deitava-se um milhão de toneladas de alimentos. Atualmente é uns dos objetivos nacionais a redução de desperdícios alimentares.

Em cada um dos lares portugueses, o que pode ser feita para reduzir a perda de alimentos?

Saiba por simples etapas o que poderá fazer para ajudar o meio ambiente e quiçá auxiliar nas poupanças:

Etapa número 1
Faça um balanço dos alimentos que têm em casa. Esta etapa é essencial para comprar apenas o que necessita evitando custos adicionais e também evitar que os alimentos expirem do prazo de validade.

Etapa número 2
Nos móveis da cozinha e na dispensa tenha sempre todas as embalagens organizadas e que sejam fáceis de serem utilizadas no dia-a-dia. Por vezes não usa certos ingredientes porque simplesmente não estão visíveis e por vezes poderá comprar sem necessidade.

Etapa número 3
Faça uma ementa semanal ou quinzenal. Assim saberá todos os alimentos e a quantidade que vai precisar nos diferentes dias.

Etapa número 4
Caso sobrar alimentos (atenção que pode acontecer), saiba que existem outros pratos que podem ser criados. Por exemplo, sobrou peixe poderá fazer uma sopa de peixe, ou uma caldeirada ou massada de peixe. Sobrou frango, poderá fazer empadas de frango, quiches e omelete. Referente a sobras de pão poderá fazer pudim, açordas ou tostas. Com legumes poderá adicionar nas sopas, quiches, em massadas ou em arroz.

Em suma, avalie a sua dispensa, organize-a e faça um plano de refeições. Esta gestão vai ajudar bastante a redução de desperdícios alimentares.

Membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas nº1828N

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Leia também