Norte: nova marca territorial da região com maior promessa de futuro

A comunicação estratégica, institucional e programática do Norte e da sua comissão de coordenação têm uma nova imagem.


É um “upgrade” na imagem do Norte e na sua governação e que pretende espelhar um novo ciclo, fortalecer a identidade da região.

Esta nova estratégia de branding, reforça-se com um novo slogan e com um posicionamento que deixa o Norte “Mais a Norte”. E resolve alguns desafios da nova estratégia de construir uma marca que espelhe a modernidade nortenha, colectiva e participada, enquadrando a nova marca “Norte 2030” e racionalizando e integrando todas as marcas da CCDR-Norte.

Aliás, o posicionamento com que a região se quer distinguir e evidenciar identificará o Norte como a região de Portugal com maior promessa de futuro, assente nas suas raízes e no seu ADN crítico, a região mais portuguesa e com um coração antigo.

António Cunha, presidente da comissão, considerou, durante a apresentação da nova imagem, que “hoje é um dia importante para a CCDR-NORTE, mas é sobretudo um dia importante para a Região Norte – para a sua legítima vontade de afirmação e para uma maior autonomia e consistência na sua comunicação estratégica, institucional e programática”.

© Direitos Reservados

“Somos parte, e não somos uma parte qualquer. Somos o berço histórico da Nação Portuguesa e somos o seu permanente motor de futuro…”

Acrescentou que “no ADN visual quisemos valorizar a identidade nacional da Região Norte. Somos parte, e não somos uma parte qualquer. Somos o berço histórico da Nação Portuguesa e somos o seu permanente motor de futuro”, defendeu.

A marca territorial NORTE passa a determinar e a subordinar um universo de assinaturas da região e da instituição, onde se encontra desde logo a marca institucional da CCDR-NORTE e a marca do próximo Programa Operacional Regional do Norte: o NORTE 2030.

© Direitos Reservados

“Este é um projeto que terá os seus postulados e desenvolvimentos no horizonte do próximo ano”, explicou ainda o presidente da CCDR-NORTE. “Pretendemos desenvolver uma presença mais contemporânea e relevante junto de instituições e stakeholders regionais e nacionais, especialmente através de novas plataformas digitais; ter uma imagem e uma voz mais consistentes; adoptar uma linguagem mais acessível e mais próxima; e chegar a públicos a que não chegamos actualmente.”

“O posicionamento de comunicação proposto para o Norte é o da região portuguesa com a maior promessa de futuro, baseado nas suas raízes e num ADN criativo e fazedor”, sintetizou na sessão Jorge Sobrado, o responsável para as áreas de Estratégia, Comunicação e Relações Institucionais da CCDR-NORTE.

“Criámos uma marca-família, uma verdadeira ‘marca umbrela’, ao serviço da região e de uma instituição. Ao mesmo tempo que construímos um branding territorial diferenciador, racionalizamos a imagem institucional, conferindo-lhe unidade, coerência e eficácia. Pomos agora fim a uma pulverização de assinaturas e imagens fragmentadas sem sentido e conteúdo”, explicou o responsável.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -

Edição Impressa/Digital

Leia também

PS: protagonistas de uma espécie de noite dos facas longas

Uma reunião com cerca de 75 presenças e um univer...

PS: indefinição abala bases em tempo de eleições

A comissão política reuniu-se, ontem, à noite, pa...

Freguesias: um titular a meio tempo em cada Junta

Alargar a todas as freguesias o regime que está a...

Autárquicas: a primeira candidatura do PAN em Guimarães

Rui Rocha é a primeira “cara” para a Câmara Munic...