PAN: alerta para insegurança na rua Moura Machado

Peões e moradores, das freguesias de Azurém e Pencelo, sofrem, no entender do PAN, com a falta de segurança na rua Moura Machado.



Por se tratar de uma rua com forte movimento de pessoas e viaturas, o PAN foi ver como os peões e moradores se confrontam no dia-a-dia com passeios muito estreitos, com a pouco visibilidade em ambos os sentidos. 

“Quando se desce da rotunda de Azurém no sentido de S. Torcato, e depois de se passar pelos armazéns Nogueira, a rua desce acentuadamente por uma área sem habitações antes de curvar para a direita ao entrar numa zona de casas de ambos os lados” – alerta o PAN Guimarães.

Com casa de um lado e de outro, “os passeios, sobretudo os do lado direito, são muito estreitos, pelo que andar a pé é muito perigoso. A largura não chega a ter 40 cm, de modo que não passa um carrinho de bebé ou uma cadeira de rodas, e quem levar sacos na mão tem de caminhar de lado” – revela o partido numa nota enviada para a comunicação social.

O PAN reconhece que “hoje, esta rua é muito movimentada, pois liga S. Torcato à cidade e à via rápida que liga à auto-estrada. Tirar os carros da garagem e do estacionamento é uma manobra muito perigosa, por causa da reduzida visibilidade, intensidade de tráfego e velocidade dos carros. Pelas mesmas razões, e por causa de uma sarjeta mal localizada que provoca uma depressão na faixa de rodagem junto ao passeio, o próprio cruzamento de carros é muito perigoso”.

“Os serviços da Câmara e o presidente da Junta de Freguesia de Azurém há muito que foram alertados para a falta de segurança neste ponto, mas até hoje nada foi feito.”

Rui Rocha, porta-voz do PAN Guimarães – defende que “só por milagre ainda não morreu ninguém neste sítio. Sabemos que os serviços da Câmara e o presidente da Junta de Freguesia de Azurém há muito que foram alertados para a falta de segurança neste ponto, mas até hoje nada foi feito. Não há qualquer sinalização, semáforo ou obstáculo que regule ou iniba a velocidade dos carros”.

Isto apesar de “um dos moradores, andar há muito a alertar a Câmara de Guimarães e a Junta de Freguesia de Azurém, de que foi atropelado à saída de casa, e só não morreu porque não calhou”.

O PAN já questionou os serviços municipais responsáveis de quais as medidas previstas para reduzir a velocidade neste ponto concreto da rua Moura Machado, assim como da data prevista para a sua realização.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também