13.3 C
Guimarães
Quarta-feira, Abril 17, 2024

JSD Guimarães: preocupada com requalificações da Torre de Alfândega

Economia

A recente intervenção realizada pela Câmara Municipal de Guimarães na Torre da Alfândega, com um investimento de 1.5 milhões de euros, tem suscitado preocupações e críticas entre os vimaranenses e os amantes do património histórico, relata a Juventude Social-Democrata. A JSD Guimarães sente-se compelida a expressar sua posição no que considera como o desvirtuar de um dos maiores símbolos da cidade de Guimarães.

O projecto de requalificação resultou numa alteração na aparência histórica da Torre da Alfândega, também conhecida como a muralha ‘Aqui Nasceu Portugal’. “Lamentavelmente, ao utilizar cimento como parte do processo de intervenção, a estrutura perdeu parte de sua autenticidade e originalidade, contrastando com a beleza e a sensibilidade de seu valor histórico”, consideram os jovens sociais democratas.

“Existe uma evidente hipocrisia no zelo histórico do nosso património que já começou com a descaracterização total do Toural.”

Recentemente, não foi feita a remoção de infestantes nas juntas da muralha, pois as andorinhas estavam em nidificação. No entanto, na Torre as mesmas juntas foram tapadas com cimento. A JSD acredita, portanto, que “existe uma evidente hipocrisia no zelo histórico do nosso património que já começou com a descaracterização total do Toural”.

📸 Direitos Reservados

“A surpreendente escolha de luzes verdes e rosa (que por ironia são as cores do partido que governa Guimarães há mais de 30 anos) na inscrição ‘Aqui Nasceu Portugal’ foi recebida com perplexidade por todos os vimaranenses que se sentiram desrespeitados num monumento de tal relevância”, aponta a Juventude.

“A intervenção na Torre da Alfândega parece ter sido feita sem o devido respeito à história que a estrutura carrega consigo.”

Os jovens sociais-democratas defendem que qualquer requalificação em monumentos históricos deve ser conduzida com extremo cuidado e consideração pela herança cultural que representam. “Infelizmente, a intervenção na Torre da Alfândega parece ter sido feita sem o devido respeito à história que a estrutura carrega consigo e sem levar em conta a importância simbólica que possui para os cidadãos”, comentam.

A JSD Guimarães apela à Câmara Municipal de Guimarães e ao seu executivo para que considerem as críticas da população e repensem a abordagem adoptada nesta intervenção. “Pedimos que as luzes verde e rosa sejam retiradas e voltem as luzes brancas a fim de salvaguardar a identidade e a história da cidade”. A Juventude espera que a Câmara Municipal esteja “aberta ao diálogo com a comunidade e esteja disposta a rever suas decisões, colocando em primeiro lugar o respeito à história e à cultura que moldaram Guimarães ao longo dos séculos”.

📸 GA!

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias