Vitória: a decisão sobre o 6º lugar na última jornada

O calvário do Vitória, na busca de um lugar europeu, acabará no fim do campeonato.


Andou uma época inteira para carimbar um passaporte europeu. Com o Marítimo, o Vitória não fez melhor que um empate sem golos, conquistando um ponto que deixa tudo adiado para a 34ª jornada. Apesar de tudo, o ponto conquistado deixa o Vitória ligado à máquina, iguala o Santa Clara com 43 pontos e beneficia do goal average entre as duas equipas.

A história do jogo mostra o Vitória de sempre, com os mesmos processos, a mesma atitude, a falta de garra, um desempenho mediano, onde é bem patente a falta de ambição, de um plantel que nunca encontrou nada que o estimulasse a procurar a melhor classificação.

Contra um Marítimo para quem um ponto mais significava a permanência na Liga Portugal, orientado por Moreno que será treinador principal por dois jogos, o Vitória nem com o regresso e utilização de Maddox ou Lyle Foster – dois jogadores caros do plantel – fez algo de diferente.

Moreno reconhece que “continuamos a depender de nós para garantir o 6º lugar”, que este empate ajudou a manter, concordando que “não foi um bom jogo, num campeonato muito competitivo” e ficou contente pela “atitude da equipa”.

Agora, na Quarta-feira, contra o Benfica, tudo ficará decidido. O Vitória estará atento ao resultado do Santa Clara- Farense mas terá de ganhar para evitar mais dúvidas sobre um lugar que manteve a ferros.

A história deste campeonato ficará, assim, completa, depois de jogadas as 34 jornadas e dos quatro treinadores utilizados, num campeonato irregular.

Notas de um empate que deixa o Vitória ligado à máquina:

  • Na última jornada, o Vitória jogará contra o mesmo emblema de duas equipas. Benfica e Santa Clara são próximos por usarem o mesmo emblema, restará saber se terá forças para bater duas águias ao mesmo tempo;
  • O jogo com o Benfica será a grande final deste campeonato e só um triunfo garantirá de forma clara o 6º lugar sem a ajuda de ninguém. Será que desta vez, os jogadores vão mostrar mesmo ambição por esta conquista e a sua consolidação?
  • Na Madeira, jogaram Maddox e Lyle Foster, depois de um longo período afastados dos convocados e de um contributo maior à equipa que a sua contratação onerosa justificava;
  • Moreno cumpriu uma tarefa e não perder pode ter sido crucial porque deixa o Vitória apenas dependente de si;
  • No próximo jogo só o resultado interessará, daí que a estratégia de conquista dos três pontos vale muito mais que a exibição;

O Vitória jogou com: Bruno Varela, Jorge Fernandes, André Amaro, Abdul Mumin, Sacko, Pepelu, André Almeida (Lyle Foster 73’), Mensah, Edwards, Rochinha (Janvier 73’), Bruno Duarte (Óscar Estupiñán 55’).

© VSPORTS

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,753FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa / digital

Leia também