Alberto Martins
Alberto Martins, 41 anos é empresário e licenciado em Gestão. Atualmente é ainda presidente da Junta de Freguesia da Vila de São Torcato desde 2017, tendo já sido tesoureiro desde 2005 até 2017. Trabalhou e colaborou com diversas empresas, de onde se destaca a empresa Coming Future e a empresa JF Economista Internacionais.

As mãos que construíram uma escola (EB 2,3 São Torcato) de excelência!

Foi aprovado por unanimidade, a requalificação da EB 2,3 de São Torcato, na reunião de Câmara do passado dia 6 de Junho. Uma obra basilar no desenvolvimento da Vila de São Torcato e de todo o Vale de São Torcato e que vem mitigar os problemas de coesão territorial nesta área do concelho de Guimarães.

Será assim, o maior investimento público das últimas décadas na Vila de São Torcato e que permitirá à comunidade escolar de São Torcato, voltar a ter a dignidade e a igualdade de oportunidades em comparação com outros estabelecimentos de ensino.

Este será ainda um equipamento que servirá a vila noutras áreas como a cultura, onde nos destacamos pelo forte movimento associativo de índole cultural, com a disponibilização de um auditório e de um espaço interior que permitirá a realização de outros eventos, devolvendo a muitas iniciativas a dignidade e grandiosidade que merecem.

Será ainda um modelo em termos ambientais, com a redução da pegada ecológica, quer pela mitigação no consumo de recursos, quer pela efetiva eficiência energética.

Por fim, saliento ainda o fator segurança, tantas vezes colocado em causa, sobretudo nos cais de embarque e desembarque e pelo esbatimento ou mesmo eliminação das barreiras arquitetónicas, para toda a comunidade com mobilidade reduzida.

Estes são assim os predicados materiais que mais se salientam e que tornarão esta escola uma verdadeira referência, não apenas ao nível local mas mesmo ao nível nacional. Contudo esta escola e esta comunidade escolar faz-se sobretudo de pessoas e é dessas que quero falar e elevar.

Não há forma de contornar o brilhantismo, a enorme resiliência, espírito de missão e por vezes até sofrimento que todos eles tiveram e ainda enfrentam diariamente.

Os alunos, que não têm efetivamente as mesmas condições de aprendizagem de outros estabelecimentos de ensino, o corpo discente que de forma estóica manteve esta escola sempre a funcionar de forma impecável, desde a secretaria até ao bar, desde os corredores até à cantina, à Associações de Pais que dentro do possível sempre foram colocando o melhor de si nos seus programas de atividades, aos encarregados de educação, à direção do agrupamento de escolas Vale de São Torcato, que num mar revolto de dificuldades, entre água a escorrer pela parede e um cogumelo aqui e ali, faziam dessa fraqueza, força para continuar o seu trabalho, destacando aqui naturalmente os diretores com quem tive o prazer de trabalhar o professor António e o professor José Alberto.

Deixei no entanto para o fim o corpo docente, não o fiz por acaso, fiz porque me merecem um respeito e admiração sem limites.

Fizeram desta vila e desta escola a sua missão de vida.

Sabemos que existem muitos agrupamentos muito mais atrativos que o de São Torcato em termos de instalações, até mais perto das suas casas, mas fizeram desta vila e desta escola a sua missão de vida.

Uma escola TEIP, que consegue ombrear com as melhores do concelho, em resultados, em projetos e muitas vezes até alcançar melhores resultados, só poderia ser constituída por um corpo docente anormalmente excecional.

Assim, concluo dizendo que independentemente da requalificação física deste edifício, a verdadeira obra é feita diariamente, de forma imaterial por Homens e Mulheres que se dedicam a esta comunidade e a quem eu, enquanto presidente de Junta, presto aqui a minha sentida e maior homenagem.

Obrigado, pelas mãos (discretas) que constroem diariamente esta história de ensino de excelência!

© 2022 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

- publicidade -
- publicidade -
- publicidade -

Leia também