8.9 C
Guimarães
Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023

Turismo nacional promove-se

“Toalhas ao alto” identifica uma campanha de promoção do turismo nacional, em que se envolveram o Turismo de Portugal (através do Porto e Norte de Portugal) e a Câmara Municipal de Guimarães.

Há dois motivos, bem vimaranenses, nas “Toalhas ao Alto” que são instrumento desta campanha. O 24 de Junho, com a evocação da histórica Batalha de S. Mamede, figurado em 1128 toalhas, produzidas pelas empresa “Lasa” e “Têxteis JFA”; o segundo motivo tem a assinatura do artista plástico “José de Guimarães” que escolheu um desenho seu “Camões salva os Lusíadas” para participar nesta iniciativa.

Esta campanha visa manter o turismo animado, de modo “a resistir a este tempo difícil” como vincou Luís Pedro Martins, do Turismo Porto e Norte de Portugal, esclarecendo que fazia todo o sentido agregar cidades que são Património Mundial para ajudar a complementar a oferta turística, num projecto em que o Norte está ligado à região espanhola de Castela.

Simbolicamente, cada região de turismo, escolherá os seus próprios motivos para se enquadrar nesta campanha idealizada por Carlos Coelho, um homem muito ligado ao marketing. “Num ano em que que precisamos de reafirmar a nossa fibra, juntámos cultura, indústria têxtil e nacionalidade, e lançamos um manifesto de resiliência em forma de toalha de praia”, defendeu.

“Nunca deitaremos a toalha ao chão e é assim que Guimarães evidencia a sua resiliência nestes tempos mais difíceis…”

Domingos Bragança, apontou o “simbolismo” desta iniciativa numa relação histórica com a origem de Portugal. “Nunca deitaremos a toalha ao chão e é assim que Guimarães evidencia a sua resiliência nestes tempos mais difíceis, à semelhança do que é a nossa história e do que foi o nosso primeiro Rei”, numa alusão às conquistas de D. Afonso Henriques. Domingos Bragança vincou ainda a “forte componente” do território vimaranense na área do património, história, cultura e indústria têxtil, através de um posicionamento estratégico que resulta numa “identidade forte” de Guimarães.

© 2020 Guimarães, agora!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Leia também