Filipe Fontes

Sobre

Nasceu numa cidade pequena (S. João da Madeira, 1971), forma-se na cidade grande (FAUP, Porto, 1989-1995), exerce fugazmente a prática profissional liberal na cidade explodida (área metropolitana do Porto, Matosinhos, 1995-1996) e há muito trabalha sobre uma cidade média e o urbano sem limites (Guimarães e Vale do Ave, 1996-2018). Concilia a sua prática profissional no departamento de urbanismo do Município de Guimarães (atravessando todas as suas áreas – gestão urbanística, projecto e planeamento urbano) com formação académica complementar (pós graduação em cidades e desenvolvimento regional), voluntariado (pastoral prisional da diocese de Braga), escrita regular sobre questões da cidade e do território (nomeadamente em meios de comunicação social, Público e Correio do Minho) ou outras formas literárias (autor dos livros Sr. Jota e Filicidade, escritos sobre a cidade), coleccionismo e participação pública na convicção de que tudo conta, e o beneficia, enquanto homem de cidade que trabalha sobre a cidade.

Redes sociais

Email

filipe.fontes@guimaraesagora.pt

Artigos

Uma “ideia” de planeamento…

O momento actual é momento pr...

Processo eleitoral

Há momentos que conduzem o pe...

Falar verdade

No último texto, a necessidad...

Ser consequente

Coincidência escrever este te...

O Tempo de balanço

Invariavelmente, o tema do “t...

O Tempo e a saudade

Tema recorrente nos textos já...

Outras publicações

Como ter um Cérebro saudável

Apesar de estarmos na era digital, e numa altura ...

Perspetiva de cidade

Havia um anúncio comercial da Lego nos anos 90 muito bem conseguido. O anúncio consistia num menino num palanque a fazer-se de...

Jovens: transporte público comparticipado em Agosto

O Município de Guimarães e a CIM do Ave vão pagar...

Moreirense: é tão simples jogar bem e com simplicidade

O Moreirense selou com um triunfo, em Portimão, a...

Ideias mais genéricas e menos consistentes

O estado do comércio debatido em noite de chuva ...

Goteira de relaxamento vs Bruxismo

A existência ou não de uma saúde oral ativa apres...

Barcos Pré-históricos: os registos gravados na pedra

A bacia do Ave, repleta de rios e inúmeras linhas...

Subscreva a nossa newsletter

Mantenha-se atualizado com as nossas novidades, ofertas e anúncios especiais.

- publicidade -

As mais populares

Pedro Sousa: “eu sei que vou preso”

Tido como o cérebro de Guimarães do gang do Uber,...

O comunismo está de volta

Não há santo dia em que o nazismo (ou o fascismo)...

Ricardo Costa dignificou o que é ser vimaranense

Ricardo Costa opôs-se ao aparelho do PS arrancand...