6.3 C
Guimarães
Segunda-feira, Fevereiro 6, 2023
Vítor Oliveira
Vítor Oliveira
Tem 40 anos e atualmente é Chefe de Gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, depois de ter exercido funções de Adjunto entre 2013 e 2017. Licenciado em Comunicação e Pós-Graduado em Economia Social, foi seis anos Docente Assistente Convidado no Instituto Superior de Línguas e Administração (ISLA) e Diretor Executivo do CyberCentro de Guimarães durante onze anos. Entre 1996 e 2002, trabalhou como jornalista na Empresa Gráfica do Jornal “O Comércio de Guimarães” – GUIMAPRESS e no portal “Diário Digital”.

Honra e Glória!

As duas corporações de Bombeiros do concelho de Guimarães estiveram particularmente ativas neste fim de semana. Não propriamente pelo desempenho no combate a um fogo, mas pelo conjunto de ações que promoveram em prol do bem comum. No centro da cidade, apagaram-se 142 velas e o Presidente do Município anunciou a oferta de uma auto-escada para o combate a incêndios urbanos, que possa aceder às estreitas ruas do nosso Centro Histórico. Um veículo fundamental de prevenção, depois da corporação das Taipas ter sido contemplada, em 2018, com uma auto-escada de combate a incêndios. Prevenção é, na verdade, a melhor solução para evitar acidentes e outras ocorrências. Não de forma abstrata, mas com atitudes concretas para que os Vimaranenses sintam segurança, tranquilidade e o bem-estar necessários para as atuais e gerações futuras. Também por essa razão decorreu este fim de semana um exercício de grande escala para resposta em situação de catástrofe internacional. Em parceria com o Município e outros agentes da Proteção Civil, os Bombeiros das Taipas realizaram uma ação avançada para quem desempenha funções de proteção e socorro às populações – uma formação pós-graduada, diferenciada na área da emergência. Neste simulacro, foi treinada toda a cadeia de comando, cenário de acidente, mobilização de transportes, serviço pré-hospitalar, coordenação com hospitais existentes na área geográfica, realização de triagens, criação de corredores de evacuação e trabalho de gestão e relação com a comunidade, no caso de resposta a um incidente com multi-vítimas, ou seja, uma catástrofe. A formação robustece a capacidade dos nossos bombeiros e diminui o risco de vida de quem opera e tem por missão prestar apoio a todos os pontos do nosso território, num socorro pronto e qualificado. Os corpos de bombeiros são o pilar e o agente de Proteção Civil por excelência, presentes de forma permanente na prevenção de riscos, na resposta a acidentes graves ou outros sinistros, com vista a atenuar riscos e a apoiar a reposição da normalidade da vida das pessoas em áreas afetadas. A condecoração e o reconhecimento fazem, pois, toda a diferença para que seja distintivos e referenciais para que muitos jovens vimaranenses observem pelo exemplo e queiram, também, ser bombeiros empenhados e determinados na missão de proteger pessoas e bens do nosso Concelho. Cada vez mais, a Proteção Civil assume um papel fundamental. As alterações climáticas têm-se feito sentir e os desastres naturais de Moçambique são os episódios mais recentes de um folhetim que ainda só agora começou. É crucial que o equilíbrio dos ecossistemas se restabeleça! Mas, entretanto, há que dar solução ao que se nos depara. Sim, porque “isto” não acontece só aos outros. O melhor investimento …“e que é altamente rentável”… tem a ver com a defesa de vidas e de bens! E os Bombeiros representam que melhor temos de generosidade, compromisso, voluntariado e dedicação. Honra e glória para quem aceita o desafio de respeitar a dignificante história de imensos cidadãos que, um dia, entenderam abraçar a nobre causa da proteção e socorro.

© 2019 Guimarães, agora!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Leia também