6.7 C
Guimarães
Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023

FEPODABES: revela que reservas de sangue estão em níveis preocupantes

Economia

A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue alerta para a necessidade urgente de doações de sangue. A última informação disponibilizada pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação revela reservas limitadas em diversos grupos sanguíneos.

A informação datada do dia 27 de Dezembro de 2022, dava já conta de reservas limitadas nos grupos sanguíneos A-, B-, O+ e O-. O mês de Janeiro é historicamente um mês de diminuição muito significativa das dádivas, informa a FEPODABES, devido a diversos factores circunstanciais ligados aos feriados, pontes, época festiva do Natal e do início do ano durante o mês de Dezembro que lhe antecede. Gripes, infecções respiratórias e outras doenças são outros factores relevantes que provocam também uma diminuição da disponibilidade por parte dos dadores benévolos de sangue.

“Verificamos actualmente todas as condições para a ocorrência da ‘tempestade perfeita’ para uma falta de sangue de proporções verdadeiramente históricas e preocupantes”, diz o presidente da direcção da FEPODABES, Alberto Mota. Segundo este responsável, nos últimos dias “têm chegado à FEPODABES relatos preocupantes, existindo o risco real de cancelamento de cirurgias devido à escassez de sangue”.

A federação queixa-se que há largos meses que o IPST (Instituto Português do Sangue e da Transplantação) deixou de disponibilizar informação actualizada diariamente sobre as reservas de sangue, a qual era disponibilizada no site. “Esta decisão incompreensível e reveladora de falta de transparência veio também contribuir para a desmobilização generalizada dos dadores, pois falta-lhes informação que os sensibilize para a necessidade da dádiva e que crie o sentido da importância – e por vezes urgência – do seu gesto benévolo”, reitera Alberto Mota.

A FEPODABES chama atenção para o facto de que a esmagadora maioria dos serviços de sangue dos hospitais que fazem recolha de sangue, bem como a generalidade das acções realizadas pelo próprio IPST, são sobretudo em horário laboral e durante os dias úteis da semana. “Esta situação impossibilita, na prática, que muitos cidadãos possam fazer a sua dádiva, sendo mais um factor negativo para a mobilização dos dadores”, denúncia a federação.

“É necessário ir ao encontro dos dadores e não esperar pela diminuição das dádivas para apelar à dádiva”.

Alberto Mota alerta ainda para “a necessidade de actuação atempada, enérgica e pró-activa do IPST, antes de estarem esgotadas as reservas”. Para o presidente da FEPODABES, “é necessário ir ao encontro dos dadores e não esperar pela diminuição das dádivas para apelar à dádiva, que é aquilo que sistematicamente sucede, revelando uma preocupante ausência de estratégia por parte do IPST”.

📸 GA!

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias