1.5 C
Guimarães
Sexta-feira, Fevereiro 3, 2023

Turismo: governo vai investir 6 mil milhões na reactivação do sector

O plano para reactivar o Turismo tem um envelope financeiro de 6 mil milhões de euros e consta de iniciativas dirigidas às empresas, aos turistas e aos residentes.


Com este plano e com estes 6 mil milhões o objectivo do governo é “posicionar o sector num patamar superior de criação de valor, aumentar a reputação da marca Portugal e a competitividade do destino”.

O plano Reativar Turismo|Construir Futuro tem quatro pilares de actuação – apoiar empresas, fomentar segurança, gerar negócio e construir futuro. Inclui acções e medidas específicas de curto, médio e longo prazo. Com esta estratégia Portugal conseguirá ultrapassar os 27 mil milhões de euros de receitas turísticas em 2027, “de forma sustentável, gerando riqueza e bem-estar em todo o território, ao longo de todo o ano e apostando na diversificação de mercados e segmentos, uma das metas preconizadas na Estratégia Turismo 2027”.

A prioridade passa por apoiar as empresas através de medidas que preservem o seu potencial produtivo e o emprego no sector, apoiando-as ainda no processo de consolidação da respectiva estratégia operacional.

O governo tem previstos instrumentos de apoio, como o Fundo para a Capitalização das Empresas, a Linha de Crédito com Garantia para Refinanciamento/Reescalonamento da Dívida pré-covid e a Linha de Crédito com Garantia para Financiamento de Necessidades de Garantia, enquanto condição necessária para revigorar a competitividade do sector.

© Governo de Portugal

Estão previstos ainda outros apoios destinados ao desenvolvimento e consolidação da estratégia operacional das empresas. 

A estrutura do plano “reactivar o turismo” aposta numa Rede Integrada de Apoio ao Empresário – que conecta digitalmente o Turismo de Portugal, as entidades regionais de turismo, as associações empresariais do sector e as equipas de turismo no estrangeiro numa plataforma comum – e o Programa Mentoria, o qual, com recurso a meios próprios do Turismo de Portugal e envolvendo os parceiros da Rede Integrada de Apoio ao Empresário, pretende disponibilizar um mecanismo de curadoria às empresas para esta área em concreto.

O governo reconhece que “a pandemia criou novas necessidades do lado da procura, muito focadas nas questões sanitárias e de resposta à segurança pessoal no destino e nesse sentido o Turismo de Portugal actualizou os requisitos do Selo Clean & Safe 2.0 e prepara-se para lançar o Programa Seamless Travel, composto por diversas iniciativas com o intuito de tornar a experiência de quem nos visita ainda mais fluída a nível de circulação, pagamentos, informação e conhecimento”

Também o Programa Adaptar 2.0 evoluiu, para dar resposta a novas necessidades das empresas do sector turístico.

Com a implementação destas acções, o plano Reativar Turismo|Construir Futuro pretende estimular a economia e a actividade turística, de forma a superar os objectivos e as metas de sustentabilidade económica, ambiental e social definidas na Estratégia para o Turismo 2027 (ET27).

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER
PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Leia também