25.1 C
Guimarães
Sexta-feira, Julho 19, 2024

CCDR-N: a região Norte é quem mais emprega no país

Economia

O recente boletim do Norte Conjuntura, produzido e divulgado pela CCDR-Norte, revela que a população empregada do Norte cresceu 2,7% no 1º trimestre de 2024, em comparação com o ano transacto. Um valor que representa um aumento de 46.400 pessoas empregadas na região. 

Em Portugal, foram criados 90.200 empregos durante o mesmo período, sendo que é possível concluir que o Norte foi responsável por 51% de todo o emprego gerado em território nacional durante este período. Ao nível percentual, o aumento nacional de população empregada foi de apenas 1,8%.

PUB

A evolução do mercado de trabalho do Norte foi positiva para a maioria dos sectores de actividade económica, sobretudo o sector dos serviços. Como exemplo, em evidência pelo seu crescimento, os aumentos percentuais mais elevados de população empregada ocorreram nas actividades de informação e comunicação (18,1%), actividades de consultoria, científicas e técnicas (15,5%) e actividades imobiliárias (12,8%).

Esta evolução também promoveu o crescimento do emprego em várias categorias profissionais. No trimestre em estudo, o aumento percentual mais acentuado foi verificado na classe dos agricultores e trabalhadores qualificados da agricultura, da pesca e da floresta (21,6%), seguindo-se as classes dos técnicos e profissionais de nível intermédio (15,5%) e dos especialistas das actividades intelectuais e científicas (6,1%).

A CCDR-Norte revela também que a taxa de desemprego do Norte diminuiu para 6,8% no 1º trimestre de 2024, menos 0,5 p.p. face ao 4º trimestre de 2023. Esta foi a primeira redução ao fim de cinco trimestres consecutivos em crescimento. A taxa de desemprego jovem registou a diminuição mais acentuada, evoluindo de 24,7% para 19,2% entre o 4º trimestre de 2023 e o 1º trimestre de 2024.

O boletim acrescenta que os salários mensais líquidos dos trabalhadores por conta de outrem do Norte registaram um crescimento, em termos reais, de 1,9% no 1º trimestre de 2024, face ao mesmo período de 2023.

© CCDR-Norte

Por outro lado, os indicadores do sector do turismo continuaram a manter uma trajectória de crescimento a Norte. A par do que tem acontecido nos últimos trimestres, os dados são positivos e permitem referir que o número de cidadãos hospedados e as dormidas nos estabelecimentos turísticos do Norte aumentaram 10,7% e 10%, respectivamente.

Em destaque, as dormidas em estabelecimentos turísticos do Norte por parte de cidadãos não residentes cresceram, em termos homólogos, 12,8% no trimestre em estudo, um valor superior ao aumento registado nas dormidas de turistas residentes (6,3%).

Por outro lado, os indicadores apresentados pelo boletim acrescentam que as exportações de bens do Norte diminuíram 6,3%, no trimestre em estudo.

O relatório adiciona ainda que os edifícios licenciados do Norte registaram uma redução de 12,1%, enquanto a taxa de inflação do Norte aumentou para 2,6% no 1º trimestre de 2024, situando-se 0,4 p.p. acima do valor nacional de 2,2%.

O Norte Conjuntura, boletim trimestral que apresenta as tendências da evolução económica na região, no curto prazo, está disponível na íntegra aqui.

© 2024 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias