AMF/ALOFT: sobreviver no futuro do calçado técnico com as mudanças de hoje

Deu passos largos na digitalização, abraçou com força a inovação, abriu as portas da fábrica do amanhã, e acabou por oferecer um bom exemplo de como sobreviver no futuro. Foi isto que o grupo AMF/ALOFT evidenciou na sua conferência “Safety Footwear Revolution Week”.


Uma conferência online, durante quatro dias (23-26 Novembro), com intervenientes diversos e assuntos variados, marcou a semana revolucionária do calçado de segurança que o grupo de empresas AMF/ALOFT, com sede em Tabuadelo, de Guimarães, promoveu.

Foi um acontecimento inédito, especializado, didáctico, inovador. E percursor da utilização das ferramentas e meios digitais no presente e no futuro. Na sua forma e no seu conteúdo, na qualidade dos intervenientes. E projectou internacionalmente ainda mais, não apenas Portugal e Guimarães, como a indústria do calçado na sua vertente de segurança, que através do online chegou aos quatro cantos do mundo, a um universo de 70 países e de 2 mil interessados e potenciais clientes, em que vertical e horizontalmente se pode falar do calçado, como indústria, de futuro, inovadora. O grupo AMF/ALOFT conseguiu ainda dar um excelente exemplo, a explorar ainda mais no futuro, de como o mundo digital oferece potencialidades de interacção e divulgação nunca vistas, para além do marketing.

O grupo AMF/ALOFT escancarou as portas do seu interior, sem qualquer receio ou medo: duas fábricas avançadas e tecnologicamente evoluídas, onde o calçado de segurança é produzido, utilizando padrões de segurança, inovação e sustentabilidade.

Com quatro temas na agenda, abordando a actualidade do sector, nomeadamente a industrialização da Europa, a revolução digital, a perspectiva presente e futura do calçado técnico e a sustentabilidade ambiental que a indústria quer garantir e acompanhar, a conferência tornou-se num acontecimento imperdível não apenas pelo seu contexto internacional e global como pela qualidade de oradores que conseguiu reunir desde o poder político – com os Ministros da Economia e do Ambiente – à banca – Santander – às associações do calçado – APICCAPS e Confederação Europeia do Calçado (ECF) e Centro de Formação do Calçado. Num outro nível, juntou fornecedores de material técnico, associações ambientalistas, inventores e comunicação social especializada.

© 2020 Guimarães, agora!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,234FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa

- publicidade -

Leia também

Vitória: um triunfo com inspiração de Quaresma

Foi um triunfo fácil, com golos bonitos, numa exi...

Vitória: jogadores aptos para o jogo com o Nacional

O Vitória tenta repor ordem no seu calendário com...

Hospital: radiologia de intervenção melhora serviço

Os tratamentos de doentes oncológicos, em tempos ...