UMinho: José Campos e Matos lidera a YES For Europe

A Confederação Europeia de Jovens Empresários, organização com 100 mil membros de 21 países será liderada por um professor da UMinho.


O professor de 41 anos, natural do Porto foi eleito presidente da Confederação Europeia de Associações de Jovens Empresários YES For Europe com sede em Bruxelas. José Campos e Matos sobe de vice-presidente para o posto ocupado até aqui pelo turco Gürkan Yildirim. O cargo reconhece também o longo trabalho realizado nesta área em Portugal, nomeadamente pelos empresários, pela ANJE e pelas academias.

“É também um desafio, para fazer levar a voz da nova geração de empresários às mais altas instâncias das instituições europeias…”

“É uma honra liderar a YES For Europe. É uma oportunidade, numa fase em que Portugal preside à União Europeia e em que se discute o Plano de Recuperação e Resiliência, mas é também um desafio, para fazer levar a voz da nova geração de empresários às mais altas instâncias das instituições europeias, afirmando as suas iniciativas, as redes de contactos e os projectos”, afirmou.

O responsável elogia a política da União Europeia (UE) na protecção às start-ups inovadoras, muitas delas nascidas na crise da zona euro e agora alvo do contexto pandémico, mas ainda há muito a fazer: “Há linhas de apoio, crédito com taxas perto do zero, e até candidaturas a avanços tecnológicos para estas PME competirem com congéneres de determinadas regiões do mundo, pois precisamos da Europa mais unida do que nunca”, refere. O principal projecto de José Campos e Matos será apoiar a mobilidade dos jovens empresários dentro e fora da UE. Por outro lado, pretende-se que todas as associações de jovens empresários se consigam ouvir e apoiar a Europa neste período de recuperação pós-pandemia.

© Direitos Reservados

O professor defende ainda uma maior aproximação do mundo empresarial às escolas e universidades, porque “é isso que permite o pensamento crítico, a inovação e a competitividade”. Reconhece que ser empreendedor não é para todos. “Por exemplo, exige coragem de arriscar, conhecimento técnico e do mercado ou saber comunicar em equipa e para o exterior”, considera o engenheiro, que tem também sensibilizado em fóruns e nos media para a recuperação gradual da economia e da confiança dos cidadãos.

© 2021 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2,753FansCurti
0SeguidoresSeguir
70SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Edição impressa / digital

Leia também