3.9 C
Guimarães
Segunda-feira, Janeiro 30, 2023

Shoeplay para retalhistas e Rawcube 100% digital

Economia

Kyaia investe em mudar o processo de venda

As soluções digitais para a indústria do calçado surgem aqui e ali. E a Kyaia mostrou na Micam uma nova aposta: uma nova plataforma e uma marca digital.

É uma plataforma B2B – Business to Business – qual recanto digital para as marcas dos retalhistas. É a aposta seguinte à Overcube, onde o consumidor pode comprar os seus sapatos e artigos de moda. E que a Kyaia lançou recentemente.

A plataforma apresenta-se como um showroom virtual que pode transformar o processo de comercialização do calçado, dotada que está de valências que o tornam mais rápido, mais flexível e com menores custos. Destina-se aos pequenos e grandes retalhistas.

Neste caminhar para o digital, a o grupo Kyaia lança a Rawcube uma marca de sapatos 100% digital, alterando o paradigma das vendas para processos mais simples de comprar que os retalhistas beneficiem. A produção do sapato ainda passa por várias fases, desde a escolha e compra do material que é feito, ao desenho, fazer uma amostra e mostrá-las nas feiras, dar-lha a conhecer aos vendedores por todo o mundo e aguardar resultados da força de vendas para entrar na produção mais intensiva. Um processo longo que até a Inteligência Artificial pode encurtar com o contributo de tecnologias e processos digitais.

A aposta num novo processo digital e numa nova marca, deixam no ar a ideia de que a Kyaia quer acompanhar uma tendência que se começa a desenhar no sector: a de que o calçado vende-se quando o consumidor quer. Daí que com a ajuda das alterações climáticas, dos hábitos dos consumidores, a sazonalidade das duas colecções Primavera/Verão e Outono/Inverno possa estar em causa. E as empresas produtoras de calçado rotinadas que estão na sua organização de viver com esta realidade, podem ter que olhar para a frente e para uma nova realidade. Este é o entendimento de Amílcar Monteiro, sócio-gerente da Kyaia, grupo vimaranenses com mais de 600 trabalhadores e um volume de negócios de 55 milhões de euros.

A plataforma onde se desenvolverá este novo produto será conhecida como Shoeplay. Admite-se que haja uma poupança de oito meses neste processo de produção e distribuição/venda, um prazo que e a realidade hoje, de um processo tradicional que a era digital pode transformar.

© 2019 Guimarães, agora!

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias