15.1 C
Guimarães
Segunda-feira, Julho 15, 2024

Grupo José Neves: vai além no cumprimento das metas ambientais do PNEC 2030

Economia

O grupo José Neves, líder no sector da embalagem há 40 anos, com sede em Guimarães, vê a aposta em energias renováveis como “estratégia competitiva”, garantindo que parte das suas necessidades energéticas são já asseguradas pela sua Unidade de Produção para Autoconsumo (UPAC), conforme mostram os dados revelados pelo grupo.

Com o investimento realizado na UPAC, o grupo José Neves já conseguiu evitar a emissão de 154,99 toneladas de CO2. O grupo antecipa, em 10 anos, o cumprimento das metas e objectivos fixados para 2030 no que toca ao Green Deal (Pacto Ecológico Europeu) e ao Acordo de Paris sobre as Alterações Climáticas / UNFCCC COP26 (Glasgow).

Quanto às metas ambientais do Green Deal no que diz respeito à energia eléctrica, o objectivo passava pela redução ≥55% das emissões líquidas de gases com efeito de estufa até 2030. Em 2020, o grupo José Neves cumpriu com o Green Deal em 115,27%. Relativamente ao acordo de Paris, o objectivo era redução ≥45% das emissões de CO2 em relação a 2010 (redução de 1,5ºC em relação à era pré-industrial) até 2030. O grupo vimaranense cumpriu com o COP26 em 140,89%, em 2020.

📸 Direitos Reservados

“As empresas industriais não podem nem devem ser vistas como inimigas no combate às alterações climáticas.”

“As empresas industriais não podem nem devem ser vistas como inimigas no combate às alterações climáticas, mas sim como aliadas cruciais no trabalho a desenvolver para que seja possível alcançar os objectivos e metas ambientais propostas. É vital o empenho individual para o alcance dos objectivos colectivos e a este nível o tecido empresarial pode fazer a diferença, com exemplos de boas práticas e com campanhas de sensibilização para um tema exigente e sensível, mas que marcará a saúde futura do planeta e dos recursos naturais”, lê-se no comunicado da empresa.

O grupo José Neves defende uma posição no mercado “amiga do ambiente”, assegurando um “uso racional de energia e recursos” e actua no meio envolvente “de forma responsável enquanto promotor da sustentabilidade, influenciando comportamentos de boas práticas e de defesa ambiental no decurso das suas actividades, promovendo a economia circular”.

📸 Direitos Reservados

© 2023 Guimarães, agora!


Partilhe a sua opinião nos comentários em baixo!

Siga-nos no FacebookTwitter e Instagram!
Quer falar connosco? Envie um email para geral@guimaraesagora.pt.

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE • CONTINUE A LER

Últimas Notícias